25.5.10

PROJETO: COPA DO MUNDO

criado por ostras    9:28 — Arquivado em: BRINCADEIRA EDUCATIVA, COMPETÊNCIAS E HABILIDAES, CULTURA, DESCULPAS, LEITURA E ESCRITA, PROJETO

PESSOAL, DESCULPEM A DEMORA DE POSTAR NOVIDADES, MAS EU ESTAVA COM DIFICULDADES, NÃO ESTAVA CONSEGUINDO POSTAR NADA E AINDA NÃO CONSIGO COLOCAR AS IMAGENS. TEMOS OUTRO BLOG QUE É crecheescolamaremar.blogspot.com/ E VOCÊS PODEM ACESSAR TAMBÉM. CONTAMOS COM A COMPREENSÃO DE TODOS E ESTAMOS TENTANDO RESOLVER O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL.

ESTE É O PROJETO QUE IREMOS TRABALHAR EM JUNHO JUNTAMENTE COM O PLANEJAMENTO EM CONSONÂNCIA COM A COPA DO MUNDO.

PROJETO: COPA DO MUNDO
PARA EDUCAÇÃO INFANTIL

JUSTIFICATIVA

ESTE PROJETO SE PROPÕE GERADO PELO INTERESSE DESPERTADO NO POVO BRASILEIRO SOBRE A COPA DO MUNDO DE 2010 QUE SE REALIZARÁ NA ÁFRICA DO SUL E QUE ACONTECE DE QUATRO EM QUATRO ANOS ONDE SELEÇÕES DE FUTEBOL DE DIVERSOS PAÍSES DO MUNDO SE REÚNEM PARA ESTA DISPUTA.

ASSIM, AS SELEÇÕES DE FUTEBOL DE TODO O MUNDO, INCLUSIVE A DO BRASIL INTERAGEM POSSIBILITANDO CONHECER E EXPLORAR A DIVERSIDADE CULTURAL, SUAS DIFERENÇAS E SEMELHANÇAS, SEMPRE LEVANDO A CRIANÇA A DESENVOLVER O INTERESSE, A CURIOSIDADE E HABILIDADES NECESSÁRIAS BUSCANDO SEMPRE RESPEITAR A IDADE E A FASE DE DESENVOLVIMENTO DE CADA UMA DELAS.

OBJETIVOS

# ESTIMULAR O HÁBITO E DESENVOLVIMENTO DA LEITURA E LINGUAGEM VERBAL E ORAL;
# DESENVOLVER O GOSTO PELAS ATIVIDADES ESPORTIVAS;
# DESENVOLVER O ESPÍRITO DE EQUIPE, COOPERAÇÃO E SOCIALIZAÇÃO;
# ESTIMULAR O DESENVOLVIMENTO DA CRIATIVIDADE, EXPRESSÃO DE IDÉIAS, E SENTIMENTOS;
# PROPORCIONAR A AMPLIAÇÃO DE CONHECIMENTO SOBRE FUTEBOL;
# CONHECER A DIVERSIDADE CULTURAL DOS PAÍSES ENVOLVIDOS;
# ESTIMULAR O SENTIMENTO CÍVICO ATRAVÉS DO CONTATO COM OS PRINCIPAIS SÍMBOLOS DA PÁTRIA COMO A BANDEIRA E O HINO NACIONAL;
# ESTIMULAR A COORDENAÇÃO E HABILIDADE MOTORA: EQUILÍBRIO, LATERALIDADE, NOÇÃO DE ESPAÇO, ETC;
# ESTIMULAR E DESENVOLVIMENTO DA CAPACIDADE DE ARGUMENTAR E RESOLVER CONFLITOS, GANHAR E PERDER;
# ESTIMULAR A COMPETIÇÃO SAUDÁVEL;

DESENVOLVIMENTO

ATIVIDADES RELACIONADAS COM:

*INTERAÇÃO E SOCIALIZAÇÃO: CONVERSAS INFORMATIVAS SOBRE A TEMÁTICA;

* PORTUGUÊS/LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE TEXTO: USO E LEITURA DE JORNAIS E REVISTAS COM NOTÍCIAS SOBRE O TEMA;

* PORTUGUÊS E MOTRICIDADE: CONFECÇÃO DE ÁLBUM ESPORTIVO COM CONSIDERAÇÕES DAS CRIANÇAS;

*PORTUGUÊS: CRIAÇÃO DE TEXTOS ALUSIVOS AO TEMA;

*JOGOS: MINI CAMPEONATO CONTEMPLANDO AS PRINCIPAIS SELEÇÕES (Preferencialmente as que as crianças conhecerem)

* PESQUISA E IDENTIDADE: COMO SÃO AS PESSOAS, SUA CULTURA E AS CIDADES DO PAÍS QUE SEDIARÁ A COPA DO MUNDO;

* PESQUISA E IDENTIDADE: QUAL O TIME QUE VOCÊ E SEUS FAMILIARES MAIS GOSTAM? QUAL A SELEÇÃO QUE GANHARÁ A COMPETIÇÃO?

* PORTUGUÊS E MOTRICIDADE: HIPÓTESE DE LEITURA E ESCRITA: IDENTIFICAR, RECORTAR, COLAR E ESCREVER OS NOMES DAS PRINCIPAIS SELEÇÕES E JOGADORES;

* ARTES E PORTUGUÊS: CONFECCIONAR UMA MASCOTE E GRITO DE GUERRA ESCRITO PARA O MOMENTO DOS JOGOS;

* GEOGRAFIA: VERIFICAR EM UM MAPA PARA ONDE É O PAÍS QUE SEDIARÁ A COPA E AS CIDADES ONDE SERÃO OS JOGOS;

*MATEMÁTICA E JOGOS: JOGOS E BRINCADEIRAS QUE CONTEMPLEM NÚMERO DE JOGADORES, PAÍSES PARTICIPANTES, FORMA DE CONTAGEM DA PONTUAÇÃO, ETC;

* ARTE: CONFECÇÃO DE ADEREÇOS DE MÃO PARA OS JOGOS;

* DISCIPLINA: ESCLARECIMENTOS QUANTO AO MOMENTO DE COMEÇO DE CADA JOGO (Momento de audição do Hino Nacional), COMPORTAMENTO;

* ARTES: ATIVIDADES RELACIONADAS COM AS CORES DA SELEÇÃO;

* PORTUGUÊS, MATEMÁTICA E ARTES: CONTAÇÃO DA HISTÓRIA:
PELEGRINO E PETRÔNIO E DESENHOS DO CONTORNO DOS PÉS DE VERDE E AMARELO DAS CRIANÇAS COM SEUS RESPECTIVOS NOMES E NÚMEROS DE CALÇADOS;

* ARTES: ATIVIDADE ARTÍSTICA COM A TÉCNICA DO ASSOPRO ONDE CADA CRIANÇAUTILIZA UM CANUDO PARA ASSOPRAR TINTA GUACHE VERDE E AMARELA EM UMA FOLHA DE PAPEL;

* PORTUGUÊS E ARTES: IMPRESSÃO DAS MÃOS COM AS CORES DA SELEÇÃO E OS NOMES DAS CRIANÇAS;

* ARTES: PINTURA DO ROSTO COM AS CORES VERDE E AMARELO NOS DIAS DE JOGOS;
JOGOS: BRINCADEIRAS DIRIGIDAS COM JOGOS E BRINQUEDOS DIVERSOS;

* ESTUDOS SOCIAIS E CIÊNCIAS: PESQUISA DOS VARIADOS PRATOS DOS PAÍSES QUE ESTARÃO NA COPA;

* CONFECÇÃO DE ORNAMENTOS PARA ENFEITAR A ESCOLA E AS SALAS DE AULAS;
ETC;

CULMINÂNCIA: CERIMÔNIA DE ENCERRAMENTO DO MINI CAMPEONATO DAS SELEÇÕES E EXPOSIÇÃO DOS TRABALHINHO FEITOS DURANTE A COPA.

7.3.10

PROJETO TEATRO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

criado por ostras    20:54 — Arquivado em: ARTIGOS PUBLICADOS, PLANEJAMENTO ANUAL, PROJETO

 

 

 
 

ESTE É O PROJETO DE TEATRO QUE ESTAREMOS IMPLEMENTANDO NA ESCOLA EM QUE TRABALHO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DURANTE O ANO LETIVO DE 2010 E QUE FOI SELECIONADO PARA SER PUBLICADO NO SITE http://www.maniakids.com.br/blog/projeto-teatro-na-escola/ NOTÍCIA QUE POSTAMOS NO NOSSO BLOG PEDINDO QUE ACESSEM E LEIEM PARA QUE POSSAMOS COMPETIR COM OUTRAS MATÉRIAS E POSSAMOS GANHAR 250,00 REAIS EM BRINQUEDOS EDUCATIVOS. É SÓ ATÉ 10 DE MARÇO, PESSOAL, PORTANTO ACESSEM ESTE LINK E NOS DÊ UMA FORÇINHA, OK!

PROJETO: TEATRO NA ESCOLA

Uma Educação Infantil que leva em conta o trabalho interdisciplinar e que visa o atendimento integral das necessidades da criança nesta faixa etária leva em conta as várias facetas do gênero da linguagem como forma de aprendizagem. Assim,  o registro do desenvolvimento da criança nestas áreas é de extrema relevância no direcionamento das atividades, visando  o desenvolvimento integral do aluno em seu aprendizado.

Na Educação Infantil, o brincar (Corpo e Movimento) é parâmetro para o desenvolvimento integral da criança. Sendo assim, é por meio da brincadeira e da fantasia que a criança se apropria do mundo adulto, das regras e da complexidade sócio-cultural da sociedade a qual pertence. Sendo assim uma proposta de Educação Infantil de qualidade compreende o papel fundamental do brincar, bem como as possibilidades de compor uma proposta pedagógica que de fato promova um desenvolvimento infantil de qualidade.

Dentro desta proposta, o teatro trabalha uma linguagem que oportuniza formas de manifestação que permite que a criança utilize as diferentes formas de linguagem da sociedade como a corporal, a verbal, a plástica, a escrita, entre outras expressando suas próprias vivências e experiências de maneira mais crítica e como isso, a criança analisa e avalia o resultado de suas ações interagindo de maneira mais eficaz no meio social em que vive.

O Referencial Curricular Nacional (RECNEI) Vol. 3, documento que norteia a organização da Educação Infantil no país, na sua introdução explicita que: O trabalho com movimento contempla a muticiplidade defunções e manifestações do ato motor, propiciando um amplo desenvolvimento de aspectos específicos da motricidade das crianças , abrangendo uma reflexão acerca das posturas corporais implicadas nas atividades cotidianas, bem como atividades voltadas para a ampliação da cultura corporal da cada criança.

Neste contexto, apresenta o movimento como uma importante dimensão do desenvolvimento e da cultura humana. Neste movimento, o teatro como uma das manifestações culturais engloba as expressões e comunicação, também também ligada ao desenvolvimento e a aprendizagem das crianças nesta faixa etária possibilitando o desenvolvimento de sua identidade e autonomia.

A M M Educação Infantil entende que a criança deve ser mediada para estabelecer e ampliar cada vez mais as relações sociais, aprendendo aos poucos articular seus interesses e pontos de vista com os demais, respeitando a diversidade e desenvolvendo atitudes de ajuda e colaboração. De acordo com esta visão entendemos uma criança que:

  • Desenvolve uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações;
  • Descobre e conhecer progressivamente seu próprio corpo, suas potencialidades e seus limites, desenvolvendo e valorizando hábitos e cuidado com a própria saúde e bem-estar; 
  • Estabelece vínculos afetivos e de troca com adultos e seus pares, fortalecendo sua auto-estima e ampliando gradativamente suas possibilidade de comunicação e interação social; Este trabalho pode e deve ser desenvolvido através dos vários eixos abaixo: 
  • Hora do Conto - atividades desenvolvidas dentro do componente curricular Linguagem Oral e Escrita através de diálogos com adultos e⁄ou seus próprios pares nas diversas situações de interação social e no faz-de-conta em que estas crianças se expressão via imitação, observação, familiarização com a escrita e leitura através do manuseio e audição de livros, revistas, escuta e encenação de diversos tipos de textos.
  • Artes Cênicas - atividades desenvolvidas dentro do componente curricular Música em que este, compreende-se como linguagem e forma de conhecimento que estão presentes no nosso cotidiano como no rádio, TV, brincadeiras, e outras situações de interações sociais que são consideradas como produção, apreciação e reflexão e Artes – O fazer artístico, tem como um dos objetivos a exploração e reconhecimento de diferentes movimentos gestuais, visando a produção de marcas gráficas e complementando com ao trabalhos e objetos produzidos individualmente ou em grupo (Vol. 3, p.97). 
  • Desenvolvimento da Identidade e Autonomia – na construção deste conceito a criança gradualmente, permite-se enquanto ser social a compreender-se e comunicar-se através de múltiplas formas tendo em vista a aquisiçao de seus próprios limetes corporais e isso ocorre de forma efetiva na oportinidade do trabalho com o teatro via histórias infantis entre outras;

Objetivo Específico Explorar, ampliar, familiarizar e oportunizar a criança na construção de seu conhecimento progressivamente através do movimento plástico e estético do corpo com seus gestos, posturas e rítmos que utilizamos para nos expressar de maneira prazerosa. Com isso formar cidadãos críticos e autonòmos que participa do processo social e conscientes de seus direitos e deveres na sociedade com base no respeito mútuo.

Conteúdos Os conteúdos irão priorizar o desenvolvimento das capacidades expressivas e estéticas, possibilitando a apropriação e interação do movimento corporal em diversas situações de aprendizagem. Isto se dará de forma gradual e expontânea com a participação em diferentes atividades envolvendo a percepção de estruturas rítmicas, controle corporal, escuta de diferentes genèros musicais, confecção de mácaras, objetos de sucatas, apoio em situações que envolvam a necessidade a argumentação de idéias e pontos de vista, experiências vividas.

Metodologia Vygotsky, sustenta que todo conhecimento é construído socialmente, no âmbito das relações humanas. Essa teoria, tem por base o desenvolvimento do indivíduo como resultado de um processo sócio-histórico, enfatizando o papel da linguagem e da aprendizagem nesse desenvolvimento, sendo essa teoria considerada, histórico-social. Este processo, se dá na relação com outro, nas trocas onde o professor aperfeiçoando sua prática constrói, consolida, fortalece e enriquece seu aprendizado. Por isso é importante ver a pessoa do professor valorizar o saber de sua experiência. Neste sentido, NÓVOA (1997) afirma: A troca de experiências e a partilha de saberes consolidam espaços de formação mútua, nos quais cada professor é chamado a desempenhar, simultaneamente, o papel de formador e de formando. Assim, o papel do professor é de fundamental importância para a criança ao iniciar a Educação infantil, esta criança está na idade de vivenciar o processo de socialização e estabelecer amizades. Sendo assim, o teatro na escola oferece uma alternativa de ensino, seja como processo para o desenvolvimento das atividades do currículo, seja como oficina de apoio das atividades curriculares. A metodologia utilizada neste projeto contempla uma ação educativa que visa garantir segundo o (RECNEI) Vol. 3, p. 107, que a criança compreenda e contemple a diversidade da produção artística, também que haja a possibiidade do uso de diferenciados materiais que sejam manipulados e transformados. Ainda, que as trocas de experiências entre crianças sejam respeitados, inclusive nas produções individuais. Tudo isto levando em conta o prazer lúdico coo gerador so processo de produção. Diante destes elementos, o professor deve estar atento no redimensionamento das atividades propostas quando houver necessidade. A utilização de recursos como TV, vídeo, computadores em sala de aula, internet, visita a escolas e espaços culturais, ida ao teatro, cinema, entre outros, garante situações de aprendizagens significativas no percurso do desenvolvimento da criança. Assim, nesta organização, estes conhecimentos são (re)pensados e (re)vistos enquanto percebimento de um aprendizl que lida com indivíduos em uma sociedade em constantes mudanças. Durante o processo de construção deste projeto é importante afirmar que este estará em consonância com a Proposta Pedagógica da Instituição. Sendo assim, o trabalho será dividido em várias etapas que deverão estar emm consonância entre si como:

  • Interação dos grupos/turmas através de jogos de percepção e observação do corpo como um todo brincadeiras, músicas de conhecimento comum a todos.
  • História o uso da arte de contar histórias para apresentar diversos contos . observação de figuras humanas nas imagens.
  •  Após leitura de histórias, uso de desenhos e (re)interpretação) destas.
  • Jogos com música para a dança e desenvolvimento da expressão corporal, da audição e ritmo
  • Valorização da ação artística e o respeito pela diversidade cultural. 
  • Trabalho individual e em grupo respeitando o limite e o potencial de cada um.
  • Criação de trabalhos manuais através de pinturas, colagens, modelagens, texturas, etc. A partir daí iniciam-se os ensaios de fala, coreografias etc. O professor com o conhecimento do grupo como um todo, pode inferir apresentando sugestões indicando materiais, tipos de ações adequados a cada criança ou grupo. É essencial que este trabalho requer uma integração plena entre alunos, professores e funcionários da instituição, além de pais e comunidade, pois o desenvolvimento depende da participação de todos, pois envolvem diferenciados conteúdos cada um em seu segmento. Para planejar cenários, fantasias, adereços, máscaras, entre outros, o desenvolvimento de oficinas entre os participantes devem ser uma constante para que sejam confeccionadas todo o material a ser utilizado.

As atividades desenvolvidas durante este período podem ser assim distribuídas:

  • Rodas da conversa informais e formais
  • Leitura de materiais variados como livros infantis, jornais, revistas, gibis, etc
  • Visitas à museu, teatro e cinema da cidade
  • Observação do meio como forma de pesquisa da cultura local e global
  • Confecção de cartazes, jornais, livros referente ao tema abordado
  • Músicas e textos com conteúdo relacionadas ao tema escolhido 
  • Confecção das fantasias, máscaras para a apresentação da peça, musicais, etc 
  • Linguagens cênicas: linguagem falada e escrita, expressão corporal (corpo e movimento), as expressões plásticas, visuais e sonoras na elaboração de peças teatrais
  • Produção de fotos, vídeo e CD 
  • Participação dos professores em Simpósios e Seminários 
  • Mostra Cultural com trabalhos realizados pelos alunos bimestralmente⁄semestralmente⁄ anualmente.
  • Seminário de teatro (julho)
  • Auto de Natal (Dezembro)
  • Avaliação O processo de avaliação nestas áreas deve ser contínua, através de observações e registros do professor que poderá documentar os progressos do desenvolvimento dos alunos nesta área de atuação. As habilidades conquistadas como linguagem, expressão, ritmo, comunicação, improviso, entrosamento, criatividade, autonomia, respeito as regras sociais, etc, são o norte para que estes sujeitos possam agir como (trans)formadores do faz-de-conta para o mundo real. Para que se possa avaliar efetivamente se uma criança ou grupo desenvolve-se saudavelmente deve-se pensar em um ambiente que remete a desafios em situações de interatividade podendo ser feita de forma sistemática por todos os envolvidos no processo como afirma ZAMBELLI:
  • Professores: através da observação e do registro, reunião com pais, atividades confeccionadas pelos alunos.
  • Alunos: através de produções de atividades relacionadas ao tema pais/comunidade: através do envolvimento dos pais com relação a horários de ensaio, presença e divulgação das apresentações, reuniões, participação em oficinas e palestras realizadas na Unidade Escolar 
  • Resultados: mostras culturais, fotos, vídeos e produção do CD da peça teatral e sua apresentação . O faz-de-conta no trabalho com a Educação Infantil segundo o RECNEI Vol. 2 (p. 31,33) manifesta-se primordialmente através da imitação. Cabe ao professor organizar situações em que ocorram interações de aprendizagem que representem personagens diferenciados possibilitando ações e reações seja no âmbito afetivo, emocional ou cognitivo 

Considerações finais

Considerando que através do teatro a criança expressa-se, comunica-se e sociabiliza-se, o professor tem o importante papel que é a mediação da relação da criança com o conhecimento, assim como na constituição da sua identidade e autonomia. As atividades com modelagem, sucatas, desenho, pintura, etc, é indispensável desde cedo, podendo ser apresentada as crianças como forma de observar, refletir, atuar sobre a sua aprendizagem. A arte de imitar está presente em tudo e cabe ao educador utilizar recursos didáticos adequados para apresentar variadas informações nos momentos certos a estas crianças. Ao imitar pessoas de seu convívio, a criança está representando. Esta representação de seu cotidiano, se dá a partir de desenhos, conversas, dramatizações, etc. Nestes casos, o professor deve estar atento como está ou se dará o desenvolvimento das habilidades de seu aluno, sua inserção social. No nosso dia-a-dia as formas de comunicação e expressão humana são ferramentas eficientes para planejar ações e⁄ou transformações em uma Educação Infantil de qualidade, consolidada no respeito à criança que aprende. Neste projeto, o primordial é que a arte do teatro desenvolva amplamente na criança habilidades como a auto-estima, formulação de idéias, resolução de problemas, criticidade, etc, tudo ludicamente. Cabe então, a todos os profissionais que atuam direta ou indiretamente com o ensino da arte, uma reflexão não somente dos processos de sala de aula, mas também do seu papel como cidadãos, protagonistas de uma história.

BIBLIOGRAFIA

1 - BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial curricular nacional para a educação infantil, V. 3, Brasília: MEC/SEF, 1998. 2 - A CRIANÇA E O TEATRO - DE QUE CRIANÇAS FALAMOS? Maria Helena Kühner site: http://www.cbtij.org.br/arquivo_aberto/artigos.htm

 

29.11.09

PROJETINHO - NATAL

criado por ostras    10:18 — Arquivado em: NATAL, PROJETO — Tags:

DEZEMBRO⁄2009

PROJETO:
NO TEMPO CERTO FAREMOS…

TEMA:
NATAL

 

OBJETIVO
GERAL: Resgatar o verdadeiro espírito da data vivenciando situações
que reflitam sobre os sentimento de soidariedade e a cooperatividade
em relação aqueles que passam por necessidades básicas de
sobrevivência. Identificar os símbolos do Natal. Foralecer vínculos
afetivos e a auto-estima desenvolvendo a criatividadea através de
confecções de objetos com materiais recicláveis.
 

DESENVOLVIMENTO:
Conversas informais, rodinhas, montagem de sinos, anjos, árvores de
natal, presépios, cartões de Natal, com materiais recicláveis,
atividades com poesias, músicas, hinos natalinos, cantatas, montagem
de histórias, textos informativos, produções textuais (carta ao
Papai Noel), murais, dobraduras, teatrinhos, etc.
 

CULMINÂCIA:
Dramatização do presépio. Festinha de despedida com “Amigo
oculto” entre as crianças.
 

OBS:  Datas importantes que deverão ser lembradas durante este mês:
 

  • 08
    · Dia Nacional da Família

  • 10
    – Dia Nacional da Declaração Universal dos Direitos Humanos

  • 21
    – Dia Início do Verão

  • 25
    – Natal

  • 31
    – Dia da Esperança

 

"Enquanto houver um sorriso de simpatia,
uma palavra de carinho,
um
pequeno gesto de amor, sempre existirá o Natal".

 

 

5.8.09

PROJETO AGOSTO

criado por ostras    17:55 — Arquivado em: FOLCLORE E DIA DOS PAIS, PROJETO — Tags:

 

AGOSTO⁄2009
 
PROJETO: NO TEMPO CERTO FAREMOS…
 
TEMA: PAIS E FOLCLORE
 
OBJETIVO GERAL: Promover, resgatar, vivenciar e valorizar as manifestações da cultura popular brasileira dando importância ao folclore e a comunidade. Também reconhecer as qualidades dos pais valorizando a figura paterna;
 
DESENVOLVIMENTO: Conversas informais, rodinhas, atividades com materiais recicláveis, atividades com músicas e danças, brincadeiras dirigidas, montagem e contação de histórias, recorte e colagem, desenhos para colorir, textos informativos, produções textuais, pesquisas, murais, dobraduras, parlendas, trava-línguas, contos, lendas, brincadeiras folclóricas, etc.
 
CULMINÂCIA: Todas as atividades trabalhadas neste período serão entregues junto com as atividades trabalhadas no mês de setembro que deverá ser no dia 02/09 (sexta-feira) aos pais.
 
OBS: Datas importantes que deverão ser lembradas durante este mês:
 
03/08 - Dia do Capoeirista
05/08 - Dia Nacional da Saúde
11/08 - Dia da Televisão e Dia do Estudante
12/08 - Dia Nacional da Artes
15/08 – Comemoração Dia dos Pais – Café da manhã
24/08 - Dia da Infância
25/08 - Dia do Soldado
29/08 - Dia Nacional do Combate do Fumo
RODA DE CONVERSA:No ambiente escolar o folclore brasileiro pode e deve ser apresentado e desenvolvidos com a criança. Partindo desse pressuposto, o trabalho com o folclore pode propiciar uma vivência rica e proveitosa para os alunos, em especial aqueles inseridos na Educação Infantil e início do Ensino Fundamental. Assim, respeitando e considerando a faixa etária escolar, considerando que o folclore infantil brasileiro e da memória cultural popular, é fundamental que estes sejam apresentadas até mesmo para garantir a preservação da cultura, também o trabalho com jogos folclóricos favorece a entrada da criança no meio social de forma lúdica, podendo ensinar, regras, rituais, fatores esses indispensáveis para o desenvolvimento cognitivo, lúdico e social.”
 
                        Pedagoga Cecília Alcântara

 

4.6.09

PROJETO - TIRA FRALDAS

criado por ostras    0:08 — Arquivado em: PROJETO — Tags:

 HORA DE LARGAR AS FRALDAS(?)

Desde o dia vinte e cinco de MAIO (26⁄05) começamos efetivamente o PROJETO TIRA-FRALDAS na turminha do Maternal. Passamos um informativo para os pais que irão colaborar incentivando seus pequeninos nos momentos em que estiverem em sua presença. Quando as crianças estiverem na creche, a professora⁄educadora se tornará fundamental no processo de deixar as fraldas. A escola e os pais têm de estar em sintonia, no mesmo momento.
 
A parceria com os pais é fundamental para que este projeto seja sucesso. É preciso que a criança esteja pronta para isto, o que acontece só por volta dos dois anos. Também é necessário estar atento aos sinais que mostram que seu filho está preparado, como o fato de ele já perceber quando está com vontade de fazer suas necessidades fisiológicas (xixi ou cocô).
 
RETIRANDO AS FRALDAS NO MOMENTO CERTO
 
A retirada das fraldas só ocorrerá pouco a pouco, quando a criança começa a perceber que é capaz de controlar certas funções do organismo - entre elas, a do esfíncter que é um músculo do ânus e da bexiga, que, em geral, amadurecem entre os 18 e os 36 meses. Cabe aos pais ou no caso da criança estar na creche, manter a atenção e ficar de olho neste amadurecimento do pequenino.
Pois é exatamente neste período que eles devem começar a ensinar ao bebê a abandonar as fraldas, introduzindo informações sobre o penico e o vaso sanitário, sempre sem deixar transparecer qualquer tom de obrigação e cobrança.
Por isso, recomenda-se iniciar o processo quando ele já tiver mais de dois anos. Porém, cada criança tem o seu "tempo". Respeite-o! Este rítmo deve ser respeitado, pois cada criança tem suas próprias características, personalidades e diferentes tipos de amadurecimento e desenvolvimento.
 
A escolha do momento certo: o ritual de iniciação
 
Não se pode treinar uma criança para retirar as fraldas até que ela esteja preparada fisicamente. Porém, assim que ela mostrar sinais de que é capaz (em termos de desenvolvimento) e revelar vontade emocional, aí o processo é bem rápido.
Segundo o site da Johnson & Johnson o processo da retiradadas fraldas deve ter um “ritual de iniciação” que deve ser da seguinte maneira:
  • Convém deixar o troninho ou o peniquinho visível e disponível no banheiro durante alguns meses antes do início formal do treinamento, a fim de permitir que seu filho se acostume a se sentar nele e até, ocasionalmente, utilize-o com êxito, o que é um bom começo.
  • Repare nos horários em que ele costumava sujar a fralda;
  • Acompanhe-o sempre ao banheiro e espere no máximo 10 minutos, sempre tentando não deixá-lo impaciente;
  •  Caso não aconteça nada, não fique nervoso. É natural e faz parte do aprendizado. Deixe-o voltar aos afazeres e brincadeiras cotidianos, mas repita a tentativa mais tarde.
  • Repita este passo a passo, ida a ida ao banheiro, até você notar a evolução de seu pequeno. Quando ele conseguir avisar que quer ir ao banheiro antes que as fraldas apontem para isso, dê os parabéns a ele.
  • Do contrário, não o xingue ou repreenda. Se isto ocorrer transformará a ida ao banheiro em uma obrigação só vai piorar o desenvolvimento da criança. E esta deve ser uma fase gostosa e saudável, não é mesmo?
  • Em caso de dúvidas, converse com seu pediatra. Ele é a pessoa indicada para responder todas as suas perguntas.
Estudos mostram que muitas crianças que iniciaram o treino para o banheiro antes dos 18 meses não completaram esse processo antes dos quatro anos, enquanto as que começaram por volta dos dois anos estavam totalmente adaptadas antes dos três.
O pediatra norte-americano T. Berry Brazelton, autor de Tirando as Fraldas (Editora Artmed), afirma que a transição da largada das fraldas dificilmente ocorre num passe de mágica. Algumas dicas devem ser levadas em conta neste processo para superar as possíveis dificuldades:

a) Primeiro retira-se a fralda diurna (depois que a criança estiver pronta, será o processo do noturno).

b) Mantenha o peniquinho sempre no mesmo lugar, de preferência no banheiro.

c) Observe os horários que seu filho faz cocô ou xixi e lembre-se de levá-lo ao banheiro nesses momentos. Também pergunte-o, mais ou menos a cada duas horas, se ele precisa ir fazer xixi. Observe se ele está "dançando" ou fechando as perninhas ou segurando as genitais com a mão. Este é um sinal de que ele está apertado, mas não quer deixar a brincadeira para depois.

d)Elogios são fundamentais neste momento, porém não exagere.

 
e) Não imponha punições, pois estas podem assustar e causar transtornos físicos, como a constipação como afirmam alguns pediatras. A melhor maneira é  incentição. Acidentes são inevitáveis, mas serão poucos, se seu filho estiver preparado para se controlar. Lembre-se sempre de elogiar os esforços e as tentativas corretas e, quando ele falhar, mostre novamente a ele, com delicadeza, para que serve o peniquinho. Troque-o e não faça estardalhaço. Uma reação negativa pode deixá-lo ressentido e sem vontade de tentar de novo.
f) Algumas crianças ficam tão preocupadas com o destino do seu "produto", que relutam em abrir mão de fazer o cocô na fralda porque sofrem quando ele vai embora. Enquanto isso, deixe-a fazer na fralda, mas mostre qual é o lugar adequado do cocô, esvaziando a fralda no vaso. Se for preciso, faça um tchau, para a situação ficar mais divertida.

g) Se você acha que seu filho está pronto (e você também é claro!), chegou a hora

Finalmente, largar as fraldas e aprender a usar a privada não é tarefa fácil, nem para as crianças nem para os pais e muito menos para os professores. Essa é uma fase que envolve planejamentos e mudanças na rotina - afinal, ter de mandar dez cuecas ou calcinhas e dez shorts por dia para a escola do filho não é atividade corriqueira…

Especialistas advertem: os pais não devem pressionar os filhos a largar as fraldas. Afinal, tudo tem seu tempo. Mas eles devem preparar as crianças para esse momento.Os especialistas concordam que a retirada deve ser iniciada, no mínimo, quando a criança tiver o poder de locomoção e fala — ainda que sejam palavras básicas. A criança precisa saber pedir para ir ao banheiro ou avisar que está ‘‘suja’’ aos pais. Afirmam os pediatras. A partir desse momento, os pais ou as ‘‘tias’’ da escola podem iniciar o treinamento.
Portanto, pais e professores, estaremos sempre a postos a este processo que poderá ou não ser demorado, porém, terá de ser feito. Contamos com todos neste momento.
 
FONTES:
 
 
 
 
 
 
BIBLIOGRAFIA

BRAZELTON. T. B, SPARROW. J. D.  , Criança e a Higiene - Editorial Presença:2004

CHARLAT. B, Cocô no Trono, Editora: Companhia das Letrinhas:2006
 
GRIFFEY. H, Guia Passo a Passo para os Pais: Seu Filho de 2 a 3 anos
Editora: Publifolha, 2004

1.6.09

criado por ostras    21:01 — Arquivado em: PROJETO — Tags:

 PRAIA DE COSTA AZUL - RIO DAS OSTRAS (PRÓXIMO AO PIER)

PROJETO: NO TEMPO CERTO FAREMOS…
JUNHO⁄2009

TEMA: POR UM MUNDO MELHOR.

OBJETIVO GERAL: Observar a Natureza para aprender como ocorre o equilíbrio do ecossistema; considerar-se parte da Natureza como um sujeiro social; “entender” o conceito de sustentabilidade através da reciclagem e da não poluição, etc.

DESENVOLVIMENTO: Conversas informais, rodinhas, atividades com materiais recicláveis, confecção de seres vivos de material reciclável, receitas, mural coletivo, atividades com músicas, leitura de textos informativos, produções textuais, dobraduras, teatrinhos, etc.

CULMINÂCIA: Todas as atividades trabalhadas neste mês deverão ser entregues juntamente com as atividades de julho dentro da sacolinha confeccionadas pelos professores e serão expostas no último dia do PROJETO DE JULHO que deverá ser no dia 17⁄07 - Culminância do Projeto e entregues aos pais.

OBS: Datas importantes a serem trabalhadas no mês de JUNHO:

05⁄06 – Dia Nacional do Meio Ambiente (Trabalhar a preservação ambiental no Livro Didático)
10⁄06 – Dia da Raça Brasileira (Trabalhar a identidade – Livro didático)
11⁄06 – Corpus Christi - Feriado
12⁄06 – Dia do Correio Nacional (Carta Social – Carta ao Prefeito)
26⁄06 - Culminância do Projeto

RODA DE CONVERSA: …a principal função do trabalho com o tema Meio Ambiente é contribuir para a formação de cidadãos conscientes, aptos para decidirem e atuarem na realidade socioambiental de um modo comprometido com a vida, com o bem-estar de cada um e da sociedade, local e global. Para isso é necessário que, mais do que informações e conceitos, a escola se proponha a trabalhar com atitudes, com formação de valores, com o ensino e a aprendizagem de habilidades e procedimentos. E esse é um grande desafio para a educação. Comportamentos “ambientalmente corretos” serão aprendidos na prática do dia-a-dia na escola: gestos de solidariedade, hábitos de higiene pessoal e dos diversos ambientes, participação em pequenas negociações podem ser exemplos disso (p.20, BRASIL. PCN: MEIO AMBIENTE, SAÚDE, 1997)

OBS: 18⁄07 – Festa na Roça (13 a 17⁄07 – Confecção de enfeites da festa e lembranças)

26.4.09

PROJETO - MAIO MÊS DAS MÃES

criado por ostras    21:09 — Arquivado em: PROJETO

 

 

PROJETO: NO TEMPO CERTO FAREMOS…                          MAIO⁄2009
 
TEMA: MÃES
 
OBJETIVO GERAL: Valorizar o papel da mãe refletindo sobre as estruturas familiares, desenvolver a afetividade, linguagem, a socialização, a imaginação e o raciocínio, etc.
 
DESENVOLVIMENTO: Conversas informais, rodinhas, atividades com materiais recicláveis, confecção de cartões, lembrancinhas, receitas, mural coletivo, pintura em tela para a mamãe, atividades com músicas, montagem de histórias, textos informativos, produções textuais, dobraduras, teatrinhos, etc.
 
CULMINÂCIA: Todos as atividades trabalhadas neste mês serão entregues dentro da sacolinha confeccionadas pelos professores e serão expostas no último dia do projeto que deverá ser no dia 29⁄05⁄08 (sexta-feira) e entregues aos pais.
 
OBS: Datas importantes a serem lembradas no mês de MAIO:
 
  • 01⁄05Dia do Trabalhador - Feriado
  • 05⁄05 - Dia Nacional das Comunicações e Dia da Comunidade (Trabalhar a Município e a Rua)
  • 04 a 08⁄05 – Trabalhar a Semana das Mães
  • 08⁄05FESTA DAS MÃES e Dia do Pintor (Painel com as telas pintadas pelas crianças)
  • 13⁄05 – Dia da Abolição da Escravatura
  • 10⁄05Dia das Mães
  • 29⁄05 - Culminância do Projeto
 
RODA DE CONVERSA: A educação infantil, como primeira etapa da Educação Básica, tem a primazia de estabelecer elos afetivos, indispensáveis na reestruturação de personalidade da criança como ser em desenvolvimento. Daí os princípios do Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil leva-se em conta: (RCNEI,vol.3, p.138)
O respeito à dignidade e aos diretos das crianças, consideradas nas suas diferenças individuais, sociais, econômicas, culturais, étnicas e religiosas etc;
O direito das crianças a brincar, como forma particular de expressão, pensamento, interação e comunicação infantil;
A socialização das crianças por meio de sua participação e inserção nas mais diversificadas práticas sociais, sem discriminação de espécie alguma;

 

 

 

4.4.09

PROJETINHO DE ABRIL

criado por ostras    13:39 — Arquivado em: PROJETO

ABRIL⁄2009

PROJETO: Tempo de Deus…

TEMA: CONSTRUINDO A LEITURA E A ESCRITA

OBJETIVO GERAL: Entender que a criança aprende via criatividade e ludicidade. Assim, a construção de situações de aprendizagens se dá a partir deste parâmetro, ampliando o repertório da leitura e escrita valorizando a interação social do educando. Também, conhecer a cidade em que vive e sua história participando da construção de sua cidadania.

DESENVOLVIMENTO: Conversas informais, rodinhas, brincadeiras, trabalhar materiais recicláveis, atividades com músicas, danças, textos informativos, produções textuais, murais, teatrinhos, confecção de cartazes, etc.

CULMINÂCIA: Os trabalhinhos deste período deverão ser expostas no último dia do projeto que deverá ser no dia 30⁄04∕09 (quinta-feira) e entregues aos pais.

OBS: Datas importantes que deverão ser lembradas durante este mês:

 

03⁄04 – Dia da Cantineira (lembrar)

07⁄04 – Dia Mundial da Saúde

08⁄04 – Trabalhar o Anivérsário da Cidade

09⁄ 04 – Festa da Páscoa (boné de coelhinho para o berçário e para as outras tuminhas à escolher)

10⁄ 04 - Anivérsário da Cidade (FERIADO – Rio das Ostras)

13⁄04 – Dia do Hino Nacional Brasileiro (Cantata do Hino Nacional – 06 a 09⁄04 ensaio)

18⁄04 – Dia Nacional do Livro Infantil (Confecção de livro com todas as turminhas)

19⁄04 – Dia do Índio (13 a 17⁄04 – Trabalhar a cultura indígena com confecção de cocar , cerâmica , ocas, (Neste período, poderemos levar informações para as crianças de como viviam os antigos habitantes do nosso município) etc.

21⁄04 - Dia Inconfidência Mineira (Tiradentes e Inauguração de Brasília - Feriado)

22⁄04 – Dia do Descobrimento do Brasil

28⁄04 – Dia da Educação

30⁄04Culminância do Projeto


O RECNEI apresenta práticas educativas que subsidiam o trabalho dos professores e demais profissionais da Educação Infantil. Para tanto, apresenta princípios que devem sustentar o trabalho realizado, considerando as especificidades afetivas, emocionais, sociais e cognitivas das crianças de 0 a 6 anos.

Assim o RECNEI descreve estes princípios: “O respeito à dignidade e aos direitos das crianças, consideradas nas suas diferenças individuais, sociais, econômicas, culturais, étnicas, religiosas, etc.; o direito das crianças a brincar, como forma particular de expressão, pensamento, interação e comunicação infantil; o acesso das crianças aos bens socioculturais disponíveis, ampliando o desenvolvimento das capacidades relativas à expressão, à comunicação, à interação social, ao pensamento, à ética e à estética; a socialização das crianças por meio de sua participação e inserção nas mais diversificadas práticas sociais, sem discriminação de espécie alguma; o atendimento aos cuidados essenciais associados à sobrevivência e ao desenvolvimento de sua identidade”. (BRASIL, 1988, p. 13)

 

IMPORTANTE: Não esqueça de incentivar os alunos a arrumarem seus trabalhinhos na exposição do projetinho no fim do mês.

 



Report abuse Close
Am I a spambot? yes definately
http://crecheescolamaremar.blog.terra.com.br
 
 
 
Thank you Close

Sua denúncia foi enviada.

Em breve estaremos processando seu chamado para tomar as providências necessárias. Esperamos que continue aproveitando o servio e siga participando do Terra Blog.