12.2.11

EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM PARA EDUCAÇÃO INFANTIL

Estive no http://sugestoesescolaresdiversas.blogspot.com e encontrei este exemplo de como analisar as Expectativas de Aprendizagem dos alunos de Educação Infantil. Como sabemos, os alunos nesta faixa etária devem vivenciar experiências voltadas para o conhecimento e cuidado de si, do outro e do seu meio.

BERÇÁRIO I e BERÇÁRIO II (6 MESES A 1 ANO E MEIO)

LINGUAGEM ORAL E ESCRITA

1

Distinguir a entonação do professor quando ele conta histórias e quando se comunica em situações cotidianas.

2

Acompanhar verbalmente contos de repetição a partir das narrações do professor.

3

Narrar trechos de histórias utilizando recursos expressivos próprios/ sugerido somente para o B II

4

Acompanhar a cantoria de parlendas, cantigas ou brincadeiras cantadas.

5

Expressar-se corporalmente, emitindo sonorizações, vocalizando com o apoio do professor.

6

Reconhecer e recitar parlendas e outros textos/ sugerido somente para o B II

7

Organizar seus balbucios em expressões que podem ser compreendidas por qualquer falante de sua língua.

8

Participar de situações coletivas de comunicação, ainda que não seja uma roda de conversa.

9

Expressar-se oralmente com ajuda do professor.

10

Expressar seus desejos, sentimentos por meio de gestos e balbucios.

11

Organizar oralmente as etapas de uma instrução, como seguir uma receita ou regras.

 

CONHECIMENTO MATEMÁTICO

12

Envolver os números em diferentes usos e funções.

13

Participar de experiências em que o número tenha a função de memória de quantidade.

14

Comparar quantidades com a ajuda do professor.

15

Reconhecer o espaço e sua representação a partir de diferentes pontos de referência.

16

Recitar a série numérica oralmente.

17

Noções de direção e posição, brincadeiras com o corpo.

 

Aprender a deslocar-se ou deslocar objetos no espaço.

 

Procurar objetos ou pessoas escondidas em diferentes lugares.

 

Manipular objetos de diferentes formatos e utilizar o conhecimento de suas propriedades para explorá- los com maior intencionalidade.

 

Manipular objetos variados de várias maneiras.

NATUREZA E SOCIEDADE

18

Explorar texturas e algumas propriedades simples dos materiais como, por exemplo, a temperatura e consistência.

19

Iniciar pequenas explorações com alimentos, objetos e cheiros que ampliam suas experiências com sensações visuais, auditivas, gustativas e olfativas.

20

Observar reações de causa e efeito se for estimuladas a agir sobre objetos para ver como eles reagem.

21

Reconhecer a si pelo próprio nome, assim como seus pais e amigos e os diferentes adultos que têm contato direto na escola.

LINGUAGEM MUSICAL

22

Perceber os sons do ambiente e a reagir a sons e músicas.

23

Reconhecer suas músicas preferidas acompanhando- as por meio de movimento corporal.

24

Produzir sons batendo, sacudindo, chacoalhando, objetos sonoros e instrumentos musicais diversos, usando o próprio corpo e a voz.

25

Explorar as qualidades sonoras (intensidade,duração, timbre,altura) de objetos e instrumentos musicais diversos, mesmo sem reconhecê-las convencionalmente.

26

Explorar as possibilidades expressivas da própria voz.

MOVIMENTO

27

Imitar os gestos, movimentos e expressões das outras, adultos ou personagens de histórias diversas que forem lidas, contadas ou dramatizadas pelo professor.

28

Utilizar recursos expressivos da voz( entonações) e da expressão corporal.

29

Vestir fantasias, adereços e máscaras, usar algum tipo de maquiagem e brincar de ser coisas diferentes, utilizando elementos da linguagem teatral.

30

Apreciar o teatro de bonecos e fantoches, teatro feito com sombras e as manifestações teatrais com animação de objetos.

EXPERIÊNCIAS DE EXPLORAÇÃO DA LINGUAGEM CORPORAL

31

Explorar com progressiva autonomia, presteza e confiança os diferentes desafios oferecidos pelo espaço para além do berço

32

Manipular e explorar diferentes objetos, utilizando-se dos movimentos básicos tais como: pegar, largar, etc.

33

Explorar desafios maiores oferecidos por meio de movimentos coordenados rudimentares e básicos.

34

Explorar e manipular objetos de diferentes características (formas, pesos, texturas, tamanhos, etc.).

35

Familializar-se com a própria imagem corporal.

36

Discriminar o que se refere ás sensações e percepções.

37

Imitar diferentes expressões faciais.

38

Participar de brincadeiras e danças.

39

Movimentar-se ritmicamente ao som de músicas de diferentes gêneros.

40

Interagir com um número diversificado de parceiros.

41

Imitar posturas corporais, gestos e falas dos parceiros, reproduzindo-os em outras situações.

DESENHO – ARTES VISUAIS

42

Observar outras crianças desenhando e marcar suportes com suas garatujas básicas.

43

Utilizar diferentes ferramentas, suportes e materiais e diferentes posições espaciais e corporais para desenhar.

44

Explorar diversas possibilidades de traçar garatujas.

ESPACIALIDADES

45

Explorar as relações de peso, tamanho, volume e direção das formas tridimensionais.

46

Explorar espaços bidimensionais e tridimensionais utilizando materiais e ferramentas diferentes e construir conhecimentos sobre o equilíbrio das formas, pesos e tamanhos dos diferentes objetos que compõem seus primeiros jogos.

47

Explorar suficientemente o espaço de seu entorno e movimentar-se nele autonomia e independência.

A EXPERIÊNCIA DA COR

48

Observar as transformações das cores nas misturas de composições não tóxicas, mais especificamente sucos, mingaus, gelatinas, etc.

49

Experimentar e articular visualmente as diferentes relações de claro e escuro na natureza e nos meios artificiais, como a pintura, a fotografia, o cinema, etc.

50

Usar diferentes materiais e ferramentas na exploração de objetos e fenômenos que envolvam a ocorrência das cores.

51

Explorar massas de cor e alterar sua aparência ou sensação tátil.

A CURIOSIDADE E A CRIATIVIDADE VISUAL

52

Observar e explorar os ambientes internos e externos de seu entorno onde podem ter acesso a diferentes manifestações no campo visual.

53

No contato com um ambiente visual voltado ao desenvolvimento de sua criatividade, as crianças podem reconhecer sua marca gráfica entre as produções de outras crianças.

54

Apontar sua produção entre as expostas na sala ou na roda de observação das produções do grupo.

EXPERIÊNCIAS VOLTADAS AO CONHECIMENTO E CUIDADO DE SI, DO OUTRO, DO AMBIENTE

55

Reconhecer as pessoas que lhe cuidam e a localizar-se no ambiente.

56

Interagir com outras pessoas em situações variadas.

57

Compreender e responder a entonações de voz, expressões faciais e corporais.

58

Aprender a lidar com seus sentimentos ajudados pelo professor.

59

Valorizar sobre a importância do outro.

60

Desenvolver o sentimento de bem estar, vestir-se, pentear-se, comer e higiene.

CUIDAR DE SI

61

Apropriar-se de hábitos regulares de higiene pessoal.

62

Usar corretamente os materiais necessários para sua higiene.

63

Perceber a vontade de ir ao banheiro e controle de suas necessidades fisiológicas.

64

Executar movimentos colaborativos ao vestir-se ou desnudar- se.

65

Comer sem ajuda, usar talheres adequadamente e conversar com colegas na mesa.

66

Valorizar o contato com a natureza

67

Reconhecer situações de perigo e tom

3ar precauções para evitá-las

68

Explorar espaços e praticar ações físicas.

69

Identificar produtos que não devem ser ingeridos.

APRENDER A RELACIONAR-SE

70

Brincar com os colegas e com eles criar um mundo de fantasias.

71

Partilhar jogos de regras ou brincadeiras tradicionais.

72

Fazer amigos, negociar significados e decisões.

73

Partilhar sentimentos e combater preconceitos.

74

Internalizar regras para conviver em grupo.

75

Saber cooperar em diferentes tarefas.

76

Conhecer suas limitações e possibilidades

77

Perceber que agressões podem provocar danos ou dor em outra criança.

78

Desenvolver atitudes de solidariedade em relação aos parceiros.

79

Partilhar com outras crianças conhecimentos e a identidade do grupo.

SABER DE SI

80

Aprender a familializar-se com a própria imagem.

81

Expressar- se corporalmente e verbalmente.

82

Reconhecer sensações produzidas por diferentes estados fisiológicos e comunicar ao professor.

83

Solicitar aconchego em situações cotidianas.

84

Conhecer seus recursos e limitações pessoais em determinadas situações

85

Identificar elementos que lhe provocam medo e buscar ajuda para superá- lo.

86

Reconhecer alguns elementos da sua identidade cultural, regional e familiar.

CUIDAR DO AMBIENTE

87

Guardar brinquedos e materiais nos devidos lugares depois de utilizá-los nas atividades.

88

Cuidar do entorno próximo e ter iniciativa de limpar o que está sujo.

89

Saber usar a água e energia elétrica sem desperdiçá-la.

90

Adquirir noções de cuidados e riscos ambientais.

EXPERIÊNCIA DE BRINCAR E IMAGINAR

91

Aprender a brincar com as professoras de esconder.

92

Procurar e achar objetos que forem escondidos.

93

Aprender a encaixar peças e empilhar cubos.

94

Participar com os colegas de brincadeiras de roda.

95

Participar de cirandas e brincadeiras de roda, cantando e fazendo gestos.

96

Reproduzir situações cotidianas no faz- de- conta mediado por objetos e indumentárias.

97

Aprender a brincar com marionetes reproduzindo falas simples de personagens que memorizaram ou que inventaram.

98

Construir com o auxílio do professor brinquedos de sucatas.

99

Bater com as mãos sobre uma superfície, entrar e sair de espaços pequenos.

100

Imitar gestos e cantos do professor e dos colegas.

101

Usar objetos de um modo inusitado e em substituição de outros

EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

PRÉ FASE I E PRÉ FASE II (ANTIGO JARDIM I E JARDIM II)

LINGUAGEM ORAL E ESCRITA

1

Identificar a escrita do próprio nome.

2

Reconhecer e nomear as letras de seu nome.

3

Diferenciar a narrativa oral e a leitura de histórias.

4

Reconhecer a semelhança gráfica entre inicial de seu nome e as demais dos seus colegas que também possuem a mesma letra.

5

Arriscar escrever o nome nas situações em que se faz necessário.

6

Reapresentar contos de repetição apoiadas no livro.

8

Identificar parlendas, quadrinhas, adivinhas e outros textos de tradição oral apresentados pelo professor.

9

Reconhecer e utilizar com mais freqüência textos com convites, a agenda do dia, comunicados e listas.

10

Localizar palavras num texto que já sabem de memória.

12

Conquistar a escrita do nome próprio com total autonomia.

13

Ler e escrever os nomes dos colegas, ainda que não convencionalmente.

14

Escutar a leitura de histórias e emitir comentários pessoais e opinativos sobre o texto lido.

15

Conhecer amplo repertório de contos desde os tradicionais de fadas, até os populares brasileiros e de outras culturas.

16

Manifestar oralmente suas preferências literárias e argumentar.

17

Acompanhar a leitura de histórias feita pelo professor.

18

Reconhecer e usar rimas em suas brincadeiras, espontaneamente, acionando os textos da tradição oral de memória, ou identificando e acompanhando a leitura do professor.

19

Reconhecer repertório de contos de repetição lidos pelo professor.

20

Acompanhar oralmente passagens das histórias de repetição com apoio de imagens.

21

Conhecer os diferentes usos dos livros.

22

Utilizar elementos da linguagem que se escreve no reconto de narrativas.

23

Explicar fatos e fenômenos sociais.

24

Manifestar opiniões concordar ou discordar da opinião dos outros.

25

Participar de espaços de conversa coletiva, apoiando-se não apenas na fala completar do professor, mas também em sua memória e em seus próprios recursos expressivos.

26

Escutar atentamente o que os colegas falam em uma roda de conversa.

27

Relatar fatos que compõem episódios cotidianos.

28

Argumentar a respeito de um assunto sobre o qual o grupo conversa.

29

Formalizar oralmente instruções específicas: regras de jogos, receitas, procedimentos específicos, etc.

30

Brincar com as palavras e letras do alfabeto.

31

Produzir seus próprios textos( bilhetes, listas, etc.) ainda que não convencionalmente.

32

Usar a escrita para seguir instruções ou instruir.

 

Utilizar conhecimentos sobre o sistema para localizar um nome específico numa lista de palavras do mesmo campo semântico.

33

Diferenciar publicações tais como: jornais, cartazes, folhetos, textos publicitários.

34

Fazer uso de procedimentos básicos com leitura de um livro, virar páginas sucessivamente, etc.

 

Explorar e reconhecer as letras do alfabeto em várias situações comunicativas e textuais.

 

MATEMÁTICA

35

Explorar as notações numéricas em diferentes contextos.

36

Enriquecer suas brincadeiras de faz-de-conta com materiais que convidem a pensar sobre os números.

37

Deslocar a si ou objetos no espaço.

38

Explorar o espaço com maior intencionalidade.

39

Participar de brincadeiras cujo desafio seja definir trajetos a partir de pontos de partida e de chegada.

40

Ordenar diferentes objetos da mesma classe.

41

Identificar a passagem do tempo apoiadas no calendário.

42

Identificar notas e moedas do sistema monetário.

43

Escrever números que ainda não aprenderam a escrever de memória.

44

Separar os objetos contados dos não contados.

45

Sincronizar gesto e o recitado da série numérica sem pular os objetos

46

Identificar algumas figuras geométricas.

47

Saber dizer o número sucessor e antecessor

48

Estabelecer critérios para comparar e ordenar.

   
 

Desenvolver noção de quantidade e sua representação numérica.

NATUREZA E SOCIEDADE

49

Conhecer o próprio corpo, nomear algumas partes do mesmo e observar seu crescimento.

50

Comparar e entender as diferenças entre meninos e meninas e entre os próprios meninos e entre as meninas.

51

Estabelecer relações de causa- efeito das mudanças observadas em elementos da natureza.

52

Perceber a complexidade e diversidade das relações humanas e do meio ambiente e ampliar sua capacidade de observação.

53

Observar e significar organizações sociais, hábitos e culturas.

54

Relacionar algumas semelhanças e diferenças com as formas de organização de outras culturas e as formas de adaptação de alguns seres vivos ao meio em que vivem. *

55

Observar fenômenos e elementos da natureza presentes no dia- a- dia.

56

Observar e perceber algumas características do ambiente ao seu entorno.

57

Participar de atividades que envolvam processos de culinária ou confecção de objetos.

58

Estabelecer algumas relações entre o modo de vida característico de seu próprio grupo social e de outros grupos.

59

Conhecer costumes e brincadeiras de outras épocas.

   

60

Perceber diferenças de forma, cor e gosto.

61

Aprender sobre a transformação de alguns alimentos ou elementos a serem misturados.

62

Considerar o efeito da força exercida sobre um material pela participação em desafios propostos pelo professor.

63

Criar explicações para fenômenos e elementos da natureza presentes no seu dia-a- dia.

64

Observar as construções do lugar onde vive, o local de onde vem a água que consomem.

65

Preservar a natureza.

LINGUAGEM MUSICAL

66

Reconhecer as qualidades sonoras de determinados objetos sonoros e instrumentos musicais.

67

Explorar diferentes maneiras de produzir sons com o próprio corpo.

68

Ampliar seu repertório de músicas e canções, brincadeiras de roda, jogos musicais, parlendas, etc.

69

Manifestar preferências por algumas músicas e canções.

70

Reconhecer o som e saber se possível o nome de alguns instrumentos musicais.

71

Construir alguns instrumentos musicais.

72

Acompanhar a narrativa de histórias usando objetos sonoros e instrumentos musicais.

73

Sonorizar histórias, desenhar o que ouvem.

MOVIMENTO

74

Explorar os diferentes desafios oferecidos pelo espaço por meio de movimentos coordenados básicos.

75

Explorar e orientar-se corporalmente com relação a: em frente, atrás, no alto, em cima, etc.

76

Usar os movimentos básicos de pegar, lançar, encaixar, empilhar, etc.

77

Ter presteza e autonomia na manipulação e exploração de diferentes objetos.

78

Apropriar-se da própria imagem corporal.

79

Discriminar e nomear partes do próprio corpo e do outro.

80

Controlar gradualmente o próprio movimento, ajustando suas habilidades ás diferentes situações das quais participa.

81

Conhecer as potencialidades e limites do próprio corpo.

82

Desenvolver uma atitude positiva com relação a seu corpo e a do outro, assim como prazer ao movimentar-se.

83

Ampliar a consciência corporal em posturas e em movimentos.

84

Nomear as características e funções das diferentes partes do corpo e do outro.

85

Expressar pelo movimento a interação com diferentes parceiros usando gestos, expressões faciais e movimentos corporais, de modo a comunicar-se intencionalmente.

86

Assumir determinadas posturas corporais.

87

Participar de danças de diferentes gêneros e outras expressões da cultura corporal.

88

Dançar ao som de músicas de diferentes gêneros, imitando e coordenando movimentos.

89

Apreciar apresentações de danças de diferentes gêneros e outras expressões da cultura corporal.

90*

Explorar as possibilidades de se expressar, se comunicar, interagir intencionalmente com diferentes parceiros pelo movimento.

91

Criar e reproduzir coreografias individualmente e em grupo.

92

Descrever de como será feito um movimento.

93

Criar um sistema de registro para movimentos, utilizando-o na realização de seqüências de movimentos.

94

Avaliar e interpretar apresentações de dança de diferentes gêneros e outras expressões da cultura corporal, de adultos amadores e profissionais.

95

Criar brincadeiras corporais a partir de repertório apreendido.

96

Resolver problemas ocorridos em um jogo discutindo regras

97

Improvisar situações e personagens usando bonecos, brinquedos e objetos.

ARTES VISUAIS

98

Aprender a fazer contato, observar e interagir com os processos de produção das demais crianças, incluindo as de outras faixas etárias.

99

Ter a oportunidade de contato com a arte através de vídeos livros

100

Usar várias possibilidades de organizar e de classificar seu próprio desenho.

 

Manipular objetos de diferentes características e propriedades.

 

Valorizar as produções próprias e alheias.

 

Conhecer as cores destacando as primárias.

   

EXPERIÊNCIAS DE BRINCAR E IMAGINAR

101

Ter como experiência a comunicação com os companheiros utilizando- se de sons musicais ou não.

102

Brincar com a sonoridade de palavras, com variações de um gesto, ou de uma postura corporal.

103

Cantar e fazer gestos esperados ao participar de cirandas e brincadeiras de roda.

104

Montar quebra cabeça com ajuda e explicar a um ou mais colegas como se participa de um jogo de regra usando suas palavras e sua forma de entender o jogo e seu funcionamento.

105

Dramatizar um enredo usando bonecos como atores.

106

Dizer aos colegas ou ao professor quais devem ser os personagens, objetos e adereços necessários ao faz-de- conta.

107

Recontar o enredo de um faz – de - conta que realizou com um colega.

108

Brincar de cantar, dançar, desenhar, escrever, jogar futebol, etc.

109

Brincar com marionetes, com destreza na execução e mais prazer em sua execução.

110

Construir brinquedos com sucatas sem necessariamente usar um modelo.

 

Imitar comportamentos de escritor em suas brincadeiras simbólicas.

EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGENS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL (3 ANOS OU A COMPLETAR 4 ANOS)

A ESCRITA DO PRÓPRIO NOME

 

1

Identificar a escrita do próprio nome.

 

2

Reconhecer textos no cotidiano.

 

LINGUAGEM ORAL

 

3

Reproduzir os comportamentos, a gestualidade e a postura que o professor adota quando lê para a criança.

 

4

Reconhecer no livro as histórias que lhe são lidas.

 

5

Procurar ou pedir ao professor diferentes livros de sua preferência.

 

6

Reconhecer passagens de histórias a partir das imagens / ilustrações de um livro.

 
 

Distinguir a entonação do professor quando ele conta histórias e quando se comunica em situações cotidianas.

 
 

Acompanhar verbalmente contos de repetição a partir das narrações do professor.

 

BRINCAR COM AS PALAVRAS

 

7

Reconhecer e usar rimas em suas brincadeiras, espontaneamente, acionando os textos da tradição oral de memória, ou identificando e acompanhando a leitura do professor.

 

SITUAÇÕES DE COMUNICAÇÃO INFORMAIS

 

8

Participar de espaços de conversa coletiva, apoiando- se não apenas na fala complementar do professor, mas também em sua memória e em seus próprios recursos expressivos.

 

9

Escutar atentamente o que os colegas falam em uma roda de conversa.

 

10

Participar como falante numa conversa mediada pelo professor.

 

11

Emitir opiniões pessoais sobre um assunto.

 

12

Expressar seus desejos, sentimentos e necessidades por meio de gestos.

 

13

Participar de situações mais coletivas de comunicação, ainda que não seja uma roda de conversa propriamente dita.

 

14

Organizar oralmente com a ajuda do professor as etapas de uma instrução.

 

MATEMÁTICA

 

15

   

16

Procurar objetos ou pessoas escondidas em diferentes lugares.

 

17

Manipular objetos de diferentes formatos e utilizar o conhecimento de suas propriedades para explorá- los com maior intencionalidade.

 

18

Manipular objetos variados de várias maneiras.

 
 

Envolver os números em diferentes usos e funções.

 
 

Participar de experiências em que o número tenha a função de memória de quantidade.

 
 

Comparar quantidade com ou sem a ajuda do professor.

 
 

Reconhecer o espaço e sua representação a partir de diferentes pontos de referência.

 
 

Recitar a série numérica oralmente.

 
 

Noções de direção e posição.

 
 

Observar e reconhecer formas

 
 

Noções de sequenciação e classificação com diversos objetos e signos.

 
 

Identificar a passagem do tempo apoiado no calendário

 

NATUREZA E SOCIEDADE

 

19

Aprender a agir sobre objetos e materiais com ajuda do professor, fazendo misturas de água e areia ou modelando a massinha produzida, criando misturas.

 

20

Pesquisar algumas características físicas.

 

21

Observar diferenças e semelhanças entre o estado inicial e final dessas misturas.

 

22

Observar sua imagem refletida no espelho.

 

23

Observar outras pessoas e comparar algumas de suas características pessoais.

 

24

Ter familiaridade com formas de organizações sociais.

 

25

Lidar com regras e combinados.

 

26

Reconhecer diferenças e semelhanças entre sua organização familiar e a das outras crianças.

 

27

Identificar seus colegas e outros adultos dos espaços de educação infantil pelo nome.

 

28

Observar animais em livros, revistas e filmes.

 

29

Reconhecer sons produzidos pelos animais.

 

30

Registrar diferentes experiências vivenciadas

 
 

Valorizar a natureza, aprendendo hábitos e atitudes de preservação.

 
 

Reconhecer e familiarizar-se com as diversas datas comemorativas da Cultura Brasileira.

 
 

Desenvolver noções de higiene e saúde.

 

LINGUAGEM MUSICAL

 

31

Cantar sozinha ou em grupo, partes ou frases das canções que já conhecem.

 

32

Participar de brincadeiras musicais.

 

33

Relacionar a música com a expressão corporal e a dança.

 

34

Identificar diferentes paisagens sonoras, percebendo suas qualidades.

 

35

Identificar o silêncio e os sons da natureza.

 

36

Reconhecer diferentes qualidades dos sons, ainda que não saibam nomeá-las convencionalmente.

 

37

Apreciar músicas instrumentais e diferentes expressões da cultura musical brasileira, bem como de outras culturas.

 

38

Reconhecer e demonstrar sua preferência por músicas instrumentais, canções, acalantos, cantigas de roda, parlendas, trava-línguas, mnemônicas, adivinhas,etc.

 

39

Participar de brincadeiras de roda e jogos musicais.

 
 

Produzir sons, batendo, sacudindo, chacoalhando objetos sonoros e instrumentos musicais diverso

 

MOVIMENTO

 

40

Explorar diferentes desafios oferecidos pelo espaço por meio de movimentos coordenados básicos.

 

41

Possuir autonomia para orientar- se corporalmente com relação a frente, atrás, no alto, em cima, etc.

 

42

Usar os movimentos básicos de pegar, lançar, encaixar, empilhar, etc. com presteza e autonomia na manipulação e exploração de diferentes objetos.

 

43

Usar os movimentos básicos que aprenderam a dominar, e algumas combinações.

 

44

Manipular e explorar objetos de diferentes características, formas, pesos, texturas, tamanhos, etc. com maior presteza e autonomia, utilizando- se não apenas dos movimentos básicos como de algumas combinações de movimentos, empurrar e carregar, correr e lançar, etc.

 

45

Interagir com diferentes parceiros usando movimentos, gestos, expressões faciais, de modo a comunicar- se intencionalmente.

 

46

Expressar nas brincadeiras determinadas posturas corporais, gestos e falas que delineiam determinados papéis.

 

47

Participar de danças de diferentes gêneros e outras expressões da cultura corporal.

 

48

Aprender a dançar ao som de músicas de diferentes gêneros, imitando, criando e coordenando movimentos.

 

49

Apreciar apresentações de dança de diferentes gêneros e outras expressões da cultura corporal.

 

50

Assumir um determinado personagem nas brincadeiras cantadas, no jogo simbólico e na teatralização de histórias conhecidas, com utilização ou não de máscaras, fantasias, maquiagem e adereços.

 

51

Participar de cirandas e brincadeiras de roda, cantando e fazendo os gestos sem precisar ter o professor como modelo.

 

52

Brincar de esconde e pega, jogar bola com supervisão do professor.

 

53

Ampliar a imitação de gestos, posturas e vocalizações de modelos (adultos, crianças, animais ou personagens de histórias).

 

54

Assumir papéis ao reproduzirem situações cotidianas no faz- de- conta mediado por objetos e indumentárias.

 

55

Imitar as ações de um personagem de uma história lida.

 

56

Brincar com marionetes reproduzindo falas simples de personagens que memorizem ou que inventem.

 

57

Construir, com o auxílio do professor, brinquedos com sucatas a partir de modelos.

 
 

Apreciar o teatro de bonecos e fantoches, teatro feito com sombra e as manifestações teatrais com animação de objetos.

 

ARTES VISUAIS

 

58

Constituir com a ajuda do professor um repertório de imagens de referência.

 

59

Reconhecer ilustrações de livros, em cartazes fixados na parede, etc.

 

60

Expressar suas idéias e sensações sobre imagens por meio da fala, do corpo ou de outras experimentações artísticas nas mais variadas linguagens.

 
 

Desenvolver coordenação motora fina, rasgando, recortando, amassando e colocando diversos materiais e papéis.

 

DESENHO

 

61

Orientar a produção de seus desenhos por conhecimentos tipicamente visuais.

 

62

Reconhecer seus desenhos, distinguindo - os de outras crianças.

 
 

Aprender a pintar com diversos materiais em espaço delimitado.

 
 

Utilizar diferentes ferramentas, suportes e matérias em diferentes posições espaciais e corporais para desenhar.

 

ESPACIALIDADES

 

63

Explorar relações de peso, tamanho, volume e direção das formas bidimensionais ou tridimensionais ao construir formas planas e volumosas.

 

64

Expressar sensações a partir da exploração de materiais com texturas diversas e utilizá- los.

 

65

Experimentar diferentes pesos das formas e as relações de equilíbrio no manuseio de objetos tridimensionais.

 

A EXPERIÊNCIA COM A COR

 

66

Usar diferentes materiais e ferramentas para explorar objetos e fenômenos que envolvam diferentes possibilidades de cor.

 
 

Experimentar e articular visualmente as diferentes relações de claro e escuro na natureza e nos meios artificiais, como a pintura, a fotografia, o cinema, etc

 
 

EXPERIÊNCIAS VOLTADAS AO CONHECIMENTO E CUIDADO DE SI, DO OUTRO, DO AMBIENTE

   

Reconhecer as pessoas que lhe cuidam e a localizar-se no ambiente.

   

Interagir com outras pessoas em situações variadas.

   

Compreender e responder a entonações de voz, expressões faciais e corporais.

   

Aprender a lidar com seus sentimentos ajudados pelo professor.

   

Valorizar sobre a importância do outro.

   

Desenvolver o sentimento de bem estar, vestir-se, pentear-se, comer .

   
   

Apropriar-se de hábitos regulares de higiene pessoal.

   

Usar corretamente os materiais necessários para sua higiene.

   

Perceber a vontade de ir ao banheiro e controle de suas necessidades fisiológicas.

   

Executar movimentos autônomos ao vestir-se ou desnudar- se.

   

Comer sem ajuda, usar talheres adequadamente e conversar com colegas na mesa.

   

Valorizar o contato com a natureza

   

Reconhecer situações de perigo e tom

3ar precauções para evitá-las

   

Explorar espaços e praticar ações físicas.

   

Identificar produtos que não devem ser ingeridos.

   
   

Brincar com os colegas e com eles criar um mundo de fantasias.

   

Partilhar jogos de regras ou brincadeiras tradicionais.

   

Fazer amigos, negociar significados e decisões.

   

Partilhar sentimentos e combater preconceitos.

   

Internalizar regras para conviver em grupo.

   

Saber cooperar em diferentes tarefas.

   

Conhecer suas limitações e possibilidades

   

Perceber que agressões podem provocar danos ou dor em outra criança.

   

Desenvolver atitudes de solidariedade em relação aos parceiros.

   

Partilhar com outras crianças conhecimentos e a identidade do grupo.

   
   

Expressar- se corporalmente e verbalmente.

   

Reconhecer sensações produzidas por diferentes estados fisiológicos e comunicar ao professor.

   

Solicitar aconchego em situações cotidianas.

   

Conhecer seus recursos e limitações pessoais em determinadas situações

   

Identificar elementos que lhe provocam medo e buscar ajuda para superá- lo.

   

Reconhecer alguns elementos da sua identidade cultural, regional e familiar.

   
   

Guardar brinquedos e materiais nos devidos lugares depois de utilizá-los nas atividades.

   

Cuidar do entorno próximo e ter iniciativa de limpar o que está sujo.

   

Saber usar a água e energia elétrica sem desperdiçá-la.

   

Adquirir noções de cuidados e riscos ambientais.

         

EXPERIÊNCIA DE BRINCAR E IMAGINAR

 

Aprender a brincar com as professoras de esconder.

 

Participar de cirandas e brincadeiras de roda, cantando e fazendo gestos.

 

Reproduzir situações cotidianas no faz- de- conta mediado por objetos e indumentárias.

 

Aprender a brincar com marionetes reproduzindo falas simples de personagens que memorizaram ou que inventaram.

 

Construir com o auxílio do professor brinquedos de sucatas.

 

Imitar gestos e cantos do professor e dos colegas.

 

Usar objetos de um modo inusitado e em substituição de outros

7.3.10

PROJETO TEATRO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

criado por ostras    20:54 — Filed under: ARTIGOS PUBLICADOS, PLANEJAMENTO ANUAL, PROJETO

 

 

 
 

ESTE É O PROJETO DE TEATRO QUE ESTAREMOS IMPLEMENTANDO NA ESCOLA EM QUE TRABALHO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DURANTE O ANO LETIVO DE 2010 E QUE FOI SELECIONADO PARA SER PUBLICADO NO SITE http://www.maniakids.com.br/blog/projeto-teatro-na-escola/ NOTÍCIA QUE POSTAMOS NO NOSSO BLOG PEDINDO QUE ACESSEM E LEIEM PARA QUE POSSAMOS COMPETIR COM OUTRAS MATÉRIAS E POSSAMOS GANHAR 250,00 REAIS EM BRINQUEDOS EDUCATIVOS. É SÓ ATÉ 10 DE MARÇO, PESSOAL, PORTANTO ACESSEM ESTE LINK E NOS DÊ UMA FORÇINHA, OK!

PROJETO: TEATRO NA ESCOLA

Uma Educação Infantil que leva em conta o trabalho interdisciplinar e que visa o atendimento integral das necessidades da criança nesta faixa etária leva em conta as várias facetas do gênero da linguagem como forma de aprendizagem. Assim,  o registro do desenvolvimento da criança nestas áreas é de extrema relevância no direcionamento das atividades, visando  o desenvolvimento integral do aluno em seu aprendizado.

Na Educação Infantil, o brincar (Corpo e Movimento) é parâmetro para o desenvolvimento integral da criança. Sendo assim, é por meio da brincadeira e da fantasia que a criança se apropria do mundo adulto, das regras e da complexidade sócio-cultural da sociedade a qual pertence. Sendo assim uma proposta de Educação Infantil de qualidade compreende o papel fundamental do brincar, bem como as possibilidades de compor uma proposta pedagógica que de fato promova um desenvolvimento infantil de qualidade.

Dentro desta proposta, o teatro trabalha uma linguagem que oportuniza formas de manifestação que permite que a criança utilize as diferentes formas de linguagem da sociedade como a corporal, a verbal, a plástica, a escrita, entre outras expressando suas próprias vivências e experiências de maneira mais crítica e como isso, a criança analisa e avalia o resultado de suas ações interagindo de maneira mais eficaz no meio social em que vive.

O Referencial Curricular Nacional (RECNEI) Vol. 3, documento que norteia a organização da Educação Infantil no país, na sua introdução explicita que: O trabalho com movimento contempla a muticiplidade defunções e manifestações do ato motor, propiciando um amplo desenvolvimento de aspectos específicos da motricidade das crianças , abrangendo uma reflexão acerca das posturas corporais implicadas nas atividades cotidianas, bem como atividades voltadas para a ampliação da cultura corporal da cada criança.

Neste contexto, apresenta o movimento como uma importante dimensão do desenvolvimento e da cultura humana. Neste movimento, o teatro como uma das manifestações culturais engloba as expressões e comunicação, também também ligada ao desenvolvimento e a aprendizagem das crianças nesta faixa etária possibilitando o desenvolvimento de sua identidade e autonomia.

A M M Educação Infantil entende que a criança deve ser mediada para estabelecer e ampliar cada vez mais as relações sociais, aprendendo aos poucos articular seus interesses e pontos de vista com os demais, respeitando a diversidade e desenvolvendo atitudes de ajuda e colaboração. De acordo com esta visão entendemos uma criança que:

  • Desenvolve uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações;
  • Descobre e conhecer progressivamente seu próprio corpo, suas potencialidades e seus limites, desenvolvendo e valorizando hábitos e cuidado com a própria saúde e bem-estar; 
  • Estabelece vínculos afetivos e de troca com adultos e seus pares, fortalecendo sua auto-estima e ampliando gradativamente suas possibilidade de comunicação e interação social; Este trabalho pode e deve ser desenvolvido através dos vários eixos abaixo: 
  • Hora do Conto - atividades desenvolvidas dentro do componente curricular Linguagem Oral e Escrita através de diálogos com adultos e⁄ou seus próprios pares nas diversas situações de interação social e no faz-de-conta em que estas crianças se expressão via imitação, observação, familiarização com a escrita e leitura através do manuseio e audição de livros, revistas, escuta e encenação de diversos tipos de textos.
  • Artes Cênicas - atividades desenvolvidas dentro do componente curricular Música em que este, compreende-se como linguagem e forma de conhecimento que estão presentes no nosso cotidiano como no rádio, TV, brincadeiras, e outras situações de interações sociais que são consideradas como produção, apreciação e reflexão e Artes – O fazer artístico, tem como um dos objetivos a exploração e reconhecimento de diferentes movimentos gestuais, visando a produção de marcas gráficas e complementando com ao trabalhos e objetos produzidos individualmente ou em grupo (Vol. 3, p.97). 
  • Desenvolvimento da Identidade e Autonomia – na construção deste conceito a criança gradualmente, permite-se enquanto ser social a compreender-se e comunicar-se através de múltiplas formas tendo em vista a aquisiçao de seus próprios limetes corporais e isso ocorre de forma efetiva na oportinidade do trabalho com o teatro via histórias infantis entre outras;

Objetivo Específico Explorar, ampliar, familiarizar e oportunizar a criança na construção de seu conhecimento progressivamente através do movimento plástico e estético do corpo com seus gestos, posturas e rítmos que utilizamos para nos expressar de maneira prazerosa. Com isso formar cidadãos críticos e autonòmos que participa do processo social e conscientes de seus direitos e deveres na sociedade com base no respeito mútuo.

Conteúdos Os conteúdos irão priorizar o desenvolvimento das capacidades expressivas e estéticas, possibilitando a apropriação e interação do movimento corporal em diversas situações de aprendizagem. Isto se dará de forma gradual e expontânea com a participação em diferentes atividades envolvendo a percepção de estruturas rítmicas, controle corporal, escuta de diferentes genèros musicais, confecção de mácaras, objetos de sucatas, apoio em situações que envolvam a necessidade a argumentação de idéias e pontos de vista, experiências vividas.

Metodologia Vygotsky, sustenta que todo conhecimento é construído socialmente, no âmbito das relações humanas. Essa teoria, tem por base o desenvolvimento do indivíduo como resultado de um processo sócio-histórico, enfatizando o papel da linguagem e da aprendizagem nesse desenvolvimento, sendo essa teoria considerada, histórico-social. Este processo, se dá na relação com outro, nas trocas onde o professor aperfeiçoando sua prática constrói, consolida, fortalece e enriquece seu aprendizado. Por isso é importante ver a pessoa do professor valorizar o saber de sua experiência. Neste sentido, NÓVOA (1997) afirma: A troca de experiências e a partilha de saberes consolidam espaços de formação mútua, nos quais cada professor é chamado a desempenhar, simultaneamente, o papel de formador e de formando. Assim, o papel do professor é de fundamental importância para a criança ao iniciar a Educação infantil, esta criança está na idade de vivenciar o processo de socialização e estabelecer amizades. Sendo assim, o teatro na escola oferece uma alternativa de ensino, seja como processo para o desenvolvimento das atividades do currículo, seja como oficina de apoio das atividades curriculares. A metodologia utilizada neste projeto contempla uma ação educativa que visa garantir segundo o (RECNEI) Vol. 3, p. 107, que a criança compreenda e contemple a diversidade da produção artística, também que haja a possibiidade do uso de diferenciados materiais que sejam manipulados e transformados. Ainda, que as trocas de experiências entre crianças sejam respeitados, inclusive nas produções individuais. Tudo isto levando em conta o prazer lúdico coo gerador so processo de produção. Diante destes elementos, o professor deve estar atento no redimensionamento das atividades propostas quando houver necessidade. A utilização de recursos como TV, vídeo, computadores em sala de aula, internet, visita a escolas e espaços culturais, ida ao teatro, cinema, entre outros, garante situações de aprendizagens significativas no percurso do desenvolvimento da criança. Assim, nesta organização, estes conhecimentos são (re)pensados e (re)vistos enquanto percebimento de um aprendizl que lida com indivíduos em uma sociedade em constantes mudanças. Durante o processo de construção deste projeto é importante afirmar que este estará em consonância com a Proposta Pedagógica da Instituição. Sendo assim, o trabalho será dividido em várias etapas que deverão estar emm consonância entre si como:

  • Interação dos grupos/turmas através de jogos de percepção e observação do corpo como um todo brincadeiras, músicas de conhecimento comum a todos.
  • História o uso da arte de contar histórias para apresentar diversos contos . observação de figuras humanas nas imagens.
  •  Após leitura de histórias, uso de desenhos e (re)interpretação) destas.
  • Jogos com música para a dança e desenvolvimento da expressão corporal, da audição e ritmo
  • Valorização da ação artística e o respeito pela diversidade cultural. 
  • Trabalho individual e em grupo respeitando o limite e o potencial de cada um.
  • Criação de trabalhos manuais através de pinturas, colagens, modelagens, texturas, etc. A partir daí iniciam-se os ensaios de fala, coreografias etc. O professor com o conhecimento do grupo como um todo, pode inferir apresentando sugestões indicando materiais, tipos de ações adequados a cada criança ou grupo. É essencial que este trabalho requer uma integração plena entre alunos, professores e funcionários da instituição, além de pais e comunidade, pois o desenvolvimento depende da participação de todos, pois envolvem diferenciados conteúdos cada um em seu segmento. Para planejar cenários, fantasias, adereços, máscaras, entre outros, o desenvolvimento de oficinas entre os participantes devem ser uma constante para que sejam confeccionadas todo o material a ser utilizado.

As atividades desenvolvidas durante este período podem ser assim distribuídas:

  • Rodas da conversa informais e formais
  • Leitura de materiais variados como livros infantis, jornais, revistas, gibis, etc
  • Visitas à museu, teatro e cinema da cidade
  • Observação do meio como forma de pesquisa da cultura local e global
  • Confecção de cartazes, jornais, livros referente ao tema abordado
  • Músicas e textos com conteúdo relacionadas ao tema escolhido 
  • Confecção das fantasias, máscaras para a apresentação da peça, musicais, etc 
  • Linguagens cênicas: linguagem falada e escrita, expressão corporal (corpo e movimento), as expressões plásticas, visuais e sonoras na elaboração de peças teatrais
  • Produção de fotos, vídeo e CD 
  • Participação dos professores em Simpósios e Seminários 
  • Mostra Cultural com trabalhos realizados pelos alunos bimestralmente⁄semestralmente⁄ anualmente.
  • Seminário de teatro (julho)
  • Auto de Natal (Dezembro)
  • Avaliação O processo de avaliação nestas áreas deve ser contínua, através de observações e registros do professor que poderá documentar os progressos do desenvolvimento dos alunos nesta área de atuação. As habilidades conquistadas como linguagem, expressão, ritmo, comunicação, improviso, entrosamento, criatividade, autonomia, respeito as regras sociais, etc, são o norte para que estes sujeitos possam agir como (trans)formadores do faz-de-conta para o mundo real. Para que se possa avaliar efetivamente se uma criança ou grupo desenvolve-se saudavelmente deve-se pensar em um ambiente que remete a desafios em situações de interatividade podendo ser feita de forma sistemática por todos os envolvidos no processo como afirma ZAMBELLI:
  • Professores: através da observação e do registro, reunião com pais, atividades confeccionadas pelos alunos.
  • Alunos: através de produções de atividades relacionadas ao tema pais/comunidade: através do envolvimento dos pais com relação a horários de ensaio, presença e divulgação das apresentações, reuniões, participação em oficinas e palestras realizadas na Unidade Escolar 
  • Resultados: mostras culturais, fotos, vídeos e produção do CD da peça teatral e sua apresentação . O faz-de-conta no trabalho com a Educação Infantil segundo o RECNEI Vol. 2 (p. 31,33) manifesta-se primordialmente através da imitação. Cabe ao professor organizar situações em que ocorram interações de aprendizagem que representem personagens diferenciados possibilitando ações e reações seja no âmbito afetivo, emocional ou cognitivo 

Considerações finais

Considerando que através do teatro a criança expressa-se, comunica-se e sociabiliza-se, o professor tem o importante papel que é a mediação da relação da criança com o conhecimento, assim como na constituição da sua identidade e autonomia. As atividades com modelagem, sucatas, desenho, pintura, etc, é indispensável desde cedo, podendo ser apresentada as crianças como forma de observar, refletir, atuar sobre a sua aprendizagem. A arte de imitar está presente em tudo e cabe ao educador utilizar recursos didáticos adequados para apresentar variadas informações nos momentos certos a estas crianças. Ao imitar pessoas de seu convívio, a criança está representando. Esta representação de seu cotidiano, se dá a partir de desenhos, conversas, dramatizações, etc. Nestes casos, o professor deve estar atento como está ou se dará o desenvolvimento das habilidades de seu aluno, sua inserção social. No nosso dia-a-dia as formas de comunicação e expressão humana são ferramentas eficientes para planejar ações e⁄ou transformações em uma Educação Infantil de qualidade, consolidada no respeito à criança que aprende. Neste projeto, o primordial é que a arte do teatro desenvolva amplamente na criança habilidades como a auto-estima, formulação de idéias, resolução de problemas, criticidade, etc, tudo ludicamente. Cabe então, a todos os profissionais que atuam direta ou indiretamente com o ensino da arte, uma reflexão não somente dos processos de sala de aula, mas também do seu papel como cidadãos, protagonistas de uma história.

BIBLIOGRAFIA

1 - BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial curricular nacional para a educação infantil, V. 3, Brasília: MEC/SEF, 1998. 2 - A CRIANÇA E O TEATRO - DE QUE CRIANÇAS FALAMOS? Maria Helena Kühner site: http://www.cbtij.org.br/arquivo_aberto/artigos.htm

 

8.2.10

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL⁄2010 JARDIM I

criado por ostras    19:48 — Filed under: PLANEJAMENTO ANUAL — Tags:

 

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL⁄2010 JARDIM I


 

PORTUGUÊS


 

1º BIMESTRE


 

  • APRESENTAÇÃO DO NOME (CHAMADA, LETRA DE IMPRENSA MAIÚSCULA, CONVERSAS INFORMAIS, ROTINAS, HORA DAS NOVIDADES, HORA DA HISTÓRIA, BRINCADEIRAS, ETC)

  • REGISTROSD DOS DESENHOS


 

COORDENAÇÕES: RETAS

 

2º BIMESTRE
 

  • APRESENTAÇÃO DO NOME

  • CHAMADA (LETRA DE IMPRENSA MAIÚSCULA)

  • CONVERSAS INFORMAIS

  • ROTINAS

  • HORA DAS NOVIDADES

  • HORA DA HISTÓRIA-INTERPRETAÇÃO

  • ORGANIZAÇÃO DO PENSAMENTOLÓGICO (INTERPRETAÇÃO DE FIGURA COM POUCOS DETALHES

  • BRINCADEIRAS ENVOLVENDO DUAS AÇÕES

  • REGISTROS DOS DESENHOS

  • IDENTTIFICAÇÃO DO NOME VISUALMENTE (LETRA DE IMPRENSA MAIÚSCULA)

  • LANÇAMENTO DA LETRA A

  • IDENTIFICAÇÃO E RECONHECIMENTO DA LETRA (IMPRENSA MAIÚSCULA)

  • PESQUISA DA LETRA A NA FORMA DE IMPRENSA MAIÚSCULA

  • LANÇAMENTO DA LETRA E

  • IDENTIFICAÇÃO E RECONHECIMENTO DA LETRA E (IMPRENSA MAIÚSCULA)

  • PESQUISA DA LETRA E NA FORMA DE IMPRENSA MAIÚSCULA

  • IDENTIFICAÇÃO E RECONHECIMENTO DA LETRA E NAS PALAVRAS (VISUALE AUDITIVA)


 

COORDENAÇÕES: RETAS


 

OBS: A AVALIAÇÃO DEVERÁ SER FEITA ATRAVÉS DE REGISTROS DIÁRIOS, BRINCADEIRAS E DOS CONTEÚDOS DADOS DURANTE O PERÍODO (JULHO).


 

3º BIMESTRE


 

  • APRESENTAÇÃO DO NOME

  • CHAMADA (LETRA DE IMPRENSA MAIÚSCULA)

  • CONVERSAS INFORMAIS

  • ROTINAS

  • HORA DAS NOVIDADES

  • HORA DA HISTÓRIA-INTERPRETAÇÃO E SEQUÊNCIA LÓGICA DOS FATOS

  • ORGANIZAÇÃO DO PENSAMENTO LÓGICO (INTERPRETAÇÃO DE FIGURA COM DETALHES

  • ASSOCIAÇÃO DE IDÉIAS

  • BRINCADEIRAS ENVOLVENDO DUAS OU MAIS AÇÕES

  • REGISTROS DOS DESENHOS

  • IDENTTIFICAÇÃO DO NOME VISUALMENTE (LETRA DE IMPRENSA MAIÚSCULA)

  • RECORDANDO: LETRA A e E

  • LANÇAMENTO I

  • IDENTIFICAÇÃO E RECONHECIMENTO DA LETRA I (IMPRENSA MAIÚSCULA)

  • PESQUISA DA LETRA I NA FORMA DE IMPRENSA MAIÚSCULA

  • LANÇAMENTO DA LETRA O

  • IDENTIFICAÇÃO E RECONHECIMENTO DA LETRA O (IMPRENSA MAIÚSCULA)

  • PESQUISA DA LETRA O NA FORMA DE IMPRENSA MAIÚSCULA

  • IDENTIFICAÇÃO E RECONHECIMENTO DA LETRA O NAS PALAVRAS (VISUALE AUDITIVA)


 

COORDENAÇÕES: RETAS E CURVAS


 

4º BIMESTRE


 

  • APRESENTAÇÃO DO NOME

  • CHAMADA (LETRA DE IMPRENSA MAIÚSCULA)

  • CONVERSAS INFORMAIS

  • ROTINAS

  • HORA DAS NOVIDADES

  • HORA DA HISTÓRIA-INTERPRETAÇÃO E SEQUÊNCIA LÓGICA DOS FATOS

  • ORGANIZAÇÃO DO PENSAMENTO LÓGICO (INTERPRETAÇÃO DE FIGURA COM VÁRIOS DETALHES

  • ASSOCIAÇÃO DE IDÉIAS

  • BRINCADEIRAS ENVOLVENDO DUAS OU MAIS AÇÕES

  • REGISTROS DOS DESENHOS

  • IDENTTIFICAÇÃO DO NOME VISUALMENTE (LETRA DE IMPRENSA MAIÚSCULA)

  • RECORDANDO: LETRA A, E, I e O

  • LANÇAMENTO U

  • IDENTIFICAÇÃO E RECONHECIMENTO DA LETRA U (IMPRENSA MAIÚSCULA)

  • PESQUISA DA LETRA U NA FORMA DE IMPRENSA MAIÚSCULA

  • IDENTIFICAÇÃO E RECONHECIMENTO DA LETRA U NAS PALAVRAS E TEXTOS (VISUALE AUDITIVA)


 

COORDENAÇÕES: CURVAS


 

OBS: A AVALIAÇÃO DEVERÁ SER FEITA ATRAVÉS DE REGISTROS DIÁRIOS, BRINCADEIRAS, CONTEÚDOS DADOS DURANTE O PERÍODO E AVAIAÇÃO PEDAGÓGICA FINAL (DEZ.)


 

COMPETÊNCIAS EM LINGUAGEM ORAL E ESCRITA


 

  • USO DA LINGUAGEM ORAL NAS CONVERSAS, BRINCADEIRAS, COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO DE IDÉIAS, OPINIÕES, SENTIMENTOS, DESEJOS, ETC NAS DIFERENTES SITUAÇÕES DE INTERAÇÃO PRESENTES NO COTIDIANO

  • USO DO TEXTO NAS DIVERSAS MODALIDADES DE LINGUAGEM

  • RECONHECIMENTO DO PRÓPRIO NOME E ESTABELECIMENTO DA RELAÇÃO DESTE, COM CONJUNTO DE NOMES DO GRUPO AO QUAL ESTÁ INSERIDO

  • PERCEPÇÃO DA RELAÇÃO ENTRE O FALADO E O ESCRITO

  • MANUSEIO DE VARIADOS MATERIAIS IMPRESSOS (LIVROS,REVISTAS, JORNAIS, ETC)

  • LEITURA COMO PRAZER DE LER


 

HABILIDADES EM LINGUAGEM ORAL E ESCRITA


 

  • AMPLIAÇÃO DO VOCABULÁRIO VIA RELATO E DESCRIÇÃO DE PESSOAS, OBJETOS, PARLENDAS, HISTÓRIAS, POEMAS, MÚSICAS, ETC

  • UTILIZAÇÃO DA LEITURA E OU DA ESCRITA NAS DIFERENTES MODALIDADES DE LINGUAGEM COM PRODUÇÕES TEXTUAIS (ORAIS, ESCRITOS, VISUAIS) COMO DRAMATIZAÇÃO, LIVROS, CONVITES, RECEITAS, ETC

  • RECONHECIMENTO E ESCRITA DO PRÓPRIO NOME E DOS COLEGAS, JUNTAMENTE COM PALAVRAS CONTEXTUALIZADAS

  • ESCRITA UTILIZANDO O CONHECIMENTO PRÉVIO DA LÍNGUA MATERNA

  • EXPLORAÇÃO DA LITERATURA INFANTIL COMO FONTE DE IDENTIFICAÇÃO SIMBÓLICA DE PRAZER E ENTRETENIMENTO


 


 

MATEMÁTICA


 

1º BIMESTRE


 

  • CORES PRIMÁRIAS (VERMELHO, AMARELO E AZUL)

  • TAMANHO (GRANDE⁄PEQUENO)

  • SEMELHANÇA (IGUAL⁄DIFERENTE)

  • POSIÇÃO (EM PÉ⁄SENTADO)

  • AGRUPAMENTOS: CRITÉRIOS (COR E TAMANHO)

  • CONTAGEM DE NUMERAL ATÉ 5

  • LANÇAMENTO NUMERAL 1

  • IDENTIFICAÇÃO E RECONHECIMENTO DO NUMERAL VISUALMENTE

  • PESQUISA DA QUANTIDADE E DO NUMERAL

  • FORMA GEOMÉTRICA CIRCULAR

  • FIGURA GEOMÉTRICA CIRCULAR


 

2º BIMESTRE


 

  • RECORDANDO CORES PRIMÁRIAS (VERMELHO, AMARELO E AZUL)

  • LANÇAMENTO DE CORES SECUNDÁRIAS (LARANJA E VERDE)

  • RECORDANDO NOÇÕES ANTERIORES

  • TAMANHO (ALTO⁄BAIXO)

  • POSIÇÃO (ABERTO⁄FECHADO e DE FRENTE⁄DE COSTAS)

  • RECORDANDO AGRUPAMENTOS

  • CONTAGEM ORAL DE NUMERAL ATÉ 10

  • RECORDANDO NUMERAL 1

  • LANÇAMENTO NUMERAL 2

  • IDENTIFICAÇÃO E RECONHECIMENTO DO NUMERAL 2 VISUALMENTE

  • PESQUISA DA QUANTIDADE E DO NUMERAL 2

  • RECORDANDO FORMAS E FIGURAS ANTERIORES

  • FORMA GEOMÉTRICA QUADRANGULAR

  • FIGURA GEOMÉTRICA QUADRANGULAR


 

OBS: A AVALIAÇÃO DEVERÁ SER FEITA ATRAVÉS DE REGISTROS DIÁRIOS , BRINCADEIRAS E DOS CONTEÚDOS DADOS DURANTE O PERÍODO (JULHO).


 

3º BIMESTRE


 

  • RECORDANDO CORES PRIMÁRIAS E SECUNDÁRIAS

  • LANÇAMENTO DA COR SECUNDÁRIA (ROXO) E DA NEUTRA (PRETO)

  • RECORDANDO NOÇÕES ANTERIORES

  • POSIÇÃO (EM CIMA⁄EM BAIXO e DENTRO⁄FORA)

  • DISTÂNCIA (PERTO⁄LONGE)

  • RECORDANDO AGRUPAMENTOS

  • CONTAGEM ORAL DE NUMERAL ATÉ 15

  • RECORDANDO NUMERAL 1 e 2

  • LANÇAMENTO NUMERAL 3 e 4

  • IDENTIFICAÇÃO E RECONHECIMENTO DO NUMERAL 3 e 4 VISUALMENTE

  • PESQUISA DA QUANTIDADE E DO NUMERAL 3 e 4

  • RECORDANDO FORMAS E FIGURAS ANTERIORES

  • FORMA GEOMÉTRICA TRIANGULAR

  • FIGURA GEOMÉTRICA TRIANGULAR


 

4º BIMESTRE


 

  • RECORDANDO CORES PRIMÁRIAS, SECUNDÁRIAS E NEUTRAS

  • LANÇAMENTO DA COR NEUTRA (BRANCO)

  • RECORDANDO NOÇÕES ANTERIORES

  • POSIÇÃO (EM FRENTE⁄ATRÁS)

  • QUANTIDADE (MUITO⁄POUCO e CHEIO⁄VAZIO)

  • MASSA (LEVE⁄PESADO)

  • TAMANHO (MAIOR⁄MENOR)

  • RECORDANDO AGRUPAMENTOS

  • CONTAGEM ORAL DE NUMERAL ATÉ... (ACRESCENTAR NUMERAIS DEPENDENDO DO DESENVOLVIMENTO DA CAPACIDADE DE ENTENDIMENTO DO ALUNO EM QUESTIONAR SEU CONHECIMENTO)

  • RECORDANDO NUMERAL 1, 2, 3 e 4

  • LANÇAMENTO NUMERAL 5

  • IDENTIFICAÇÃO E RECONHECIMENTO DO NUMERAL 5 VISUALMENTE

  • PESQUISA DA QUANTIDADE E DO NUMERAL 5

  • RECORDANDO FORMAS E FIGURAS ANTERIORES


 

OBS: A AVALIAÇÃO DEVERÁ SER FEITA ATRAVÉS DE REGISTROS DIÁRIOS, BRINCADEIRAS, CONTEÚDOS DADOS DURANTE O PERÍODO E AVAIAÇÃO PEDAGÓGICA FINAL (DEZ.)


 

  • TAMBÉM DEVEREMOS CONFECCIONAR ENFEITES NATALINOS E ENSAIAR PARA A FESTA DE ENCERRAMENTO


 

COMPETÊNCIAS EM MATEMÁTICA


 

  • UTILIZAÇÃO DE CONTAGEM ESCRITA NAS BRINCADEIRAS E NO MEIO SOCIAL AO QUAL ESTÁ INSERIDO

  • RECONHECIMENTO DE QUANTIDADES USANDO LINGUAGEM ORAL, NOTAÇÃO NUMÉRICA E OU REGISTROS NÃO CONVENCIONAIS

  • PERCEPÇÃO⁄RECONHECIMENTO DE NÚMEROS NOS DIFERENTES CONTEXTOS

  • PERCEPÇÃO DA IMPORTÂNCIA DO NÚMERO⁄NUMERAL NO COTIDIANO

  • UTILIZAÇÃO DE NOÇÕES SIMPLES DE CÁLCULOMENTAL NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS

  • EXPLORAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO DE FORMAS GEOMÉTRICAS COMO FORMA, CONTORNO, LADOS, ETC

  • EXPLORAÇÃO DE DIVERSOS PROCEDIMENTOS NA COMPARAÇÃO DE GRANDEZAS

  • ESTABELECIMENTO DE NOÇÕES DE MEDIDA DE COMPRIMENTO, PESO, VOLUME E TEMPO UTILIZANDO UNIDADES CONVENCIONAIS E NÃO CONVENCIONAIS

  • INTERAÇÕES EM SITUAÇÕES QUE ESTIMULEM ASSOCIAÇÕES, INVERSÕES, COMPARAÇÕES NAS CONSTRUÇÃO DAS DIVERSAS NOÇÕES DE CONSERVAÇÃO

  • PERCEPÇÇAO DAS RELAÇÕES ESPACIAIS ENTRE O PRÓPRIO CORPO, OBJETOS E OS OSBJETOS ENTRE SI EM SITUAÇÕES LIGADAS AO MOVIMENTO

  • UTILIZAÇÃO DE CRITÉRIOS PRÓPRIOS DE AGRUPAMENTO DE ACORDO COM SEMELHANÇAS E OU DIFERENÇAS PERCEBIDAS

  • CONSTRUÇÃO DA NOÇÃO DE TEMPO ATRAVÉS DE CONHECIMENTOS PRÉVIOS E ATIVIDADES PROPOSTAS


 

HABILIDADES EM MATEMÁTICA


 

  • AGRUPAR E CONTAGEM DE ELEMENTOS DE DIFERENTES FORMAS COM O USO DE DEDOS, PALITOS, TAMPINHAS, ETC UTILIZANDO ORALMENTE OS NUMERAIS

  • RECONHECIMENTO DOS DIFERENTES USOS DOS MATERIAIS NO CONTEXTO DO COTIDIANO

  • IDENTIFICAÇÇAO DO NUMERAL (ALGARISMO) NA ESCRITA DA QUANTIDADE

  • REALIZAÇÕES CONCRETAS VIA MANUSEIO DE MATERIAIS, DRAMATIZAÇÃO, JOGOS, BRINCADEIRAS, LEITURA DE HISTÓRIAS, ETC COM VINCULAÇÃO DE AÇÕES MATEMÁTICAS E SEUS RESULTADOS

  • EXPLORAÇÃO DE DIFERENTES MATERIAIS, ELEMENTOS DA NATUREZA, BRINQUEDOS, SUCATA, OBJETOS ESCOLARES, ETC NA DESCOBERTA DAS FORMAS DE CADA UM

  • UTILIZAÇÃO DO CORPO OU OBJETOS COMO INSTRUMENTOS DE MEDIDAS CONVENCIONAIS E NÃO CONVENCIONAIS

  • COMPARAÇÃO EM SITUAÇÕES DIRIGIDAS E ESPONTÂNEAS DE DIFERENTES PESOS, VOLUMES, COMPRIMENTOS E SUBSTÂNCIAS

  • EXPLORAÇÃO DAS NOÇÕES ESPACIAIS EM RELAÇÃO AO PRÓPRIO CORPO E OS OBJETOS ENTRE SI

  • IDENTIFICAÇÃO NAS ATIVIDADES PROPOSTAS (BRINCADEIRAS, SITUAÇÇOES PROBLEMAS, RECREAÇÃO, JOGOS, ETC) DOS ESPAÇOS, LIMITES, FORMAS FECHADAS E ABERTAS, ETC EM ATIVIDADES LÚDICAS

  • PERCEPÇÃO DAS RELAÇOES DE SEMELHANÇAS E DIFERENÇAS ENTRE DIFERENTES MATERIAIS COMO RECURSO DE APRENDIZAGEM

  • PERCEPÇÃO DA RELATIVIDADE DE ATRIBUTOS (MAIOR, MENOR, LEVE, PESADO, ETC)

  • PRECEPÇÃO DE QUE A ATIVIDADE DESENVOLVIDA POR SI E COLEGAS ACONTECE NUM DETERMINADO TEMPO E DURAÇÃO

  • ENTENDIMENTO DA EXISTÊNCIA DE UM TEMPO PRÓPRIO VIVIDO (LENTO, RÁPIDO)

  • PERCEPÇÃO DOS DIFERENTES REGISTROS DE TEMPO EM USO NA SALA DE AULA (CALENDÁRIOS, RELÓGIOS, ROTINAS, DIA, SEMANA, MÊS, ANO, ETC)

  • IDENTIFICAÇÃO DA PRÓPRIA IDADE E DOS COLEGAS

  • VIVENCIAR⁄CONSTRUIR CONCEITOS ATRAVÉS DE SITUAÇÕES REAIS DE APRENDIZAGEM



 

ESTUDOS SOCIAIS E CIÊNCIAS


 

1º BIMESTRE


 

  • ADAPTAÇÃO E INSERÇÃO DA CRIANÇA AO MEIO ESCOLAR (ESCOLA)

  • ESTABELECER RELAÇÕES DE SOCIALIZAÇÃO ATRAVÉS DE REGRAS DE CONVIVÊNCIA (DIREITOS E DEVERES)

  • CONHECIMENTO DE SI PRÓPRIO E DO OUTRO (EU⁄AUTO – ESTIMA⁄ RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS⁄IDENTIDADE E AUTONOMIA)

  • MEU CORPO (HIGIENE)

  • MEU CORPO (SENTIDOS)

  • ESCOLA (PERCEPÇÃO DA ESCOLA COMO ESPAÇO ESCOLAR – DEPENDÊNCIAS E FUNCIONÁRIOS)

  • RUA⁄BAIRRO (RECONHECIMENTO DA EXISTÊNCIA DE REGRAS SOCIAIS DE CONVIVÊNCIA EM COMUNIDADE, DE COMO É FORMADO E O QUE TEM)

  • DATAS FESTIVAS: CARNAVAL, ANIVERSÁRIO DA CIDADE DE RIO DAS OSTRAS, DIA DA MULHER, DIA DO CIRCO, DIA DA ESCOLA, DIA DO LIVRO, DIA DO ÍNDIO


 

2º BIMESTRE


 

  • FAMÍLIA: MAIO (ÁRVORE GENEALÓGICA MONTADA INDIVIDUALMENTE COM CADAALUNO)

  • CASA: MAIO (DEPENDÊNCIAS DA CASA, MAPEANDO UMA RESIDÊNCIA, CUIDADOS E DEVERES DECADA UM)

  • MÃE: SEMANA DAS MÃES (IMPORTÂNCIA DA FIGURA MATERNA)

  • PROFISSÕES (LIGADAS AS MULHERES)

  • ALIMENTAÇÃO SALDÁVEL: JUNHO E JULHO (FRUTAS, LEGUMES E VERDURAS)

  • DATAS FESTIVAS: DIA DAS MÃES, MEIO ABIENTE E FESTEJOS JUNINOS⁄JULINOS


 


 

3º BIMESTRE


 

  • PAI: SEMANA PATERNAL (IMPORTÂNCIA DA FIGURA PATERNA)

  • PROFISSÕES ( LIGADAS AO HOMEM)

  • FOLCLORE (RECONHECIMENTO E VALORIZAÇÃO DA CULTURA POPULAR VIA LENDAS, CANTIGAS, PARLENDAS, BRINCADEIRAS, COMIDAS, ETC)

  • PLANTAS: SETEMBRO (PERCEPÇÃO E CONSCIENTIZAÇÃO DA IMPORTÂNCIA NO CUIDADO COM O MEIO AMBIENTE RELACIONANDO-O COM AS DIFERENTES UTILIDADES DAS PLANTAS E SEU USO PELO HOMEM)

  • DATAS FESTIVAS: PAI, FOLCLORE, SOLDADO, INDEPENDÊNCIA DO BRASIL, ÁRVORE E PRIMAVERA


 

4º BIMESTRE


 

  • ANIMAIS (DOMÉTICOS, SELVAGENS E NOCIVOS)

  • CRIANÇA (IMPORTÂNCIA DA BRINCADEIRA, DIREITOS E DEVERES)

  • MEIOS DE COMUNICAÇÃO (VISUAIS, AUDITIVOS E OS UTILIZADOS COM A ESCRITA)

  • MEIOS DE TRANSPORTES (TERRESTRES, AÉREOS E MARÍTIMOS)

  • BANDEIRA NACIONAL (O QUE REPRESENTA A NOSSA BANDEIRA?)

  • NATAL (O QUE REPRESENTA O NATAL?)

  • DATAS FESTIVAS: ANIMAIS, DIA DA CRIANÇA, DIA DO MESTRE, DIA DA BANDEIRA, FESTA DE ENCERRAMENTO E NATAL


 

COMPETÊNCIAS ESTUDOS SOCIAIS E CIÊNCIAS


 

  • RECONHECIMENTO E REPRESENTAÇÃO DO PRÓPRIO CORPO COMO INSTRUMENTO DE AUTO-EXPRESSÃO E COMUNICAÇÃO

  • CONSCIENTIZAÇÃO DE HÁBITOS DE AUTO CUIDADO, VALORIZANDO A HIGIENE, CONFORTO, SEGURANÇA, ETC

  • RELACIONAMENTO DO PRÓPRIO CORPO ATRAVÉS DAS DIVERSAS PERCEPÇÕES (SENSORIAIS, PSICOMOTORAS E AFETIVAS)

  • ESTABELECIMENTOS DE RELAÇÕES ENTRE OS FENÔMENOS NATURAIS E SEUS DIFERENTES AMBIENTES

  • RELAÇÃO ENTRE ACONTECIMENTOS DO CICLO DA VIDA E NATUREZA

  • CONSCIENTIZAÇÃO DAS RELAÇÕES ENTRE OS FENÔMENOS NATURAIS E SEUS DIFERENTES AMBIENTES

  • PERCEPÇÃO DAS MUDANÇAS DO CLIMA

  • PERCEPÇÃO DE AMBIENTES (ECOSSISTEMAS) E DOS SERES QUE NELE VIVEM

  • CONSCIENTIZAÇAO DO REAPROVEITAMENTO DE MATERIAIS DE SUCATA COMO FORMA DE DIMINUIR A POLUIÇÃO AMBIENTAL

  • CONSCIENTIZAÇÃO DO USO DA ÁGUA E PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE

  • PERCEPÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEIO SOCIAL AO QUAL SE INSERE (HÁBITOS, BRINCADEIRAS, LINGUAGEM, JOGOS, ETC)

  • RECONHECIMENTO DA EXISTÊNCIA DE REGRAS SOCIAIS DE CONVIVÊNCIA

  • PERCEPÇÃO DO ESPAÇO DA ESCOLA COMO ESPAÇO COLETIVO DE CONVIVÊNCIA

  • IDENTIFICAÇAO E PERCEPÇÃO DA VIDA E CULTURA EM SOCIEDADE E FAMÍLIA

 

HABILIDADES ESTUDOS SOCIAIS E CIÊNCIAS


 

  • PERCEPÇÃO E IDENTIFICAÇÃO DO CORPO EM PARTES E SUAS FUNÇÕES DIVERSAS

  • CONSCIENTIZAÇÃO DE MEDIDAS DE PREVENÇÃO DA SAÚDE VIA CUIDADOS COM O PRÓPRIO CORPO E COM O CORPO DO OUTRO

  • OBSERVAÇÃO E EXPERIMENTAÇÃO ATRAVÉS DE SENSAÇÕES OBTIDAS COM CORES, TEXTURAS, SONS, SABORES E CHEIROS

  • PERCEPÇÃO DE ACONTECIMENTOS DE ORIENTAÇÃO TEMPORAL COMO DIA, NOITE, FASES DA VIDA, ETC

  • REGISTRAR ACONTECIMENTOS NO COTIDIANO ATRAVÉS DE LINHA DE TEMPO

  • PERCEPÇÃO DAS RELAÇÕES ENTRE SERES VIVOS E AMBIENTE

  • CONSCIENTIZAÇAO DA PRESERVAÇÃO DOS AMBIENTES E DE SERES QUE NELA HABITAM

  • PARTICIPAÇÃO EM DIFERENTES ATIVIDADES ENVOLVENDO OBSERVAÇÃO E PESQUISA

  • RECONHECIMENTO DE PAPÉIS DESEMPENHADOS PELA FAMÍLIA E COMUNIDADE

  • RESPEITO PELOS OBJETOS PESSOAIS, DOS COLEGAS E DA ESCOLA

  • CUMPRIMENTO DE REGRAS ESTABELECIDAS COLETIVAMENTE

  • PERCEPÇÃO DA MANEIRA COMO A INFORMAÇÃO É RECEBIDA (AUDITIVA, VISUAL E AUDIOVISUAL)

  • OBSERVAR E COMPREENDER AS CARACTERÍSTICAS DOS ANIMAIS E VEGETAIS DIRETA OU INDIRETAMENTE

  • REPRESENTAÇÃO DE ANIMAIS E VEGETAIS ATRAVÉS DE DESENHOS, DRAMATIZAÇÕES, PINTURA, MODELAGEM, ETC

  • CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE A IMPORTÂNCIA, PRESERVAÇÃO E UTILIZAÇÃO DA ÁGUA E AR NO AMBIENTE


 


 

HABILIDADES QUE DEVEM SER DESENVOLVIDAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL


 

  • PERCEPÇÃO GUSTATIVA: DISTINÇÃO DE DIFERENTES SABORES E GOSTOS (DOCE, SALGADO, AZEDO, QUENTE E FRIO)

  • PERCEPÇÃO TÁTIL: RECONHECIMENTO ATRAVÉS DO TATO DE TEXTURASLISAS, ÁSPERAS, MACIAS, DURAS E MOLES

  • PRECEPÇÃO VISUAL: DISTINÇÃO VIAVISÃO DO TODO E DAS PARTES

  • PRECEPÇÃO AUDITIVA: PERCEPÇÃO DOS DIFERENCIADOS TIPOS DE SONS EXISTENTES (VOZ HUMANA, ONOMATOPÉIAS, INSTRUMENTOS MUSICAIS, ETC)

  • PRECEPÇÃO OLFATIVA: DISTINÇÃO E ASSOCIAÇÃO ATRAVÉS DO OLFATO DOS DIVERSOS CHEIROS E ODORES

  • ESQUEMA CORPORAL: CONSCIENTIZAÇÃO DAS PARTES DO CORPO E SEUS DETALHES COMO DEDOS, COTOVELOS, BARRIGA, OLHOS, ETC

  • LATERALIDADE: PERCEPÇÃO DO LADO DIREITO E ESQUERDO DO PRÓPRIO CORPO

  • POSIÇÃO ESPACIAL: ENTENDIMENTO DAS POSIÇÕES (SENTADO, EM PÉ, DEITADO, ANDANDO, PARADO, CORRENDO)

  • RELAÇÃO ESPACIAL: CONSCIÊNCIA DAS RELAÇÕES DO SUJEITO COM O ESPAÇO A SUA VOLTA (DE LADO,DE FRENTE, DE COSTAS, EM CIMA, EM BAIXO, ETC)

  • MEMÓRIA VISUAL: REPRODUÇÃO DE IMAGENS OBSERVADAS

  • MEMÓRIA AUDITIVA: REPRODUÇÃO DE SONS

  • SEQUÊNCIA LÓGICA: ORDENAÇÃO DE FATOS, NOÇÃO DE ANTES E DEPOIS

  • ORIENTAÇAO TEMPORAL: NOÇÕES DE DIA, SEMANA, MÊS, ANO, ESTAÇÕES

  • ORGANIZAÇÃO DO PENSAMENTO: DESENVOLVIMENTO DA FUNÇÕES COGNITIVAS E INTELECTUAL DO ALUNO

  • ASSOCIAÇÃO DE IDÉIAS: ASSOCIAR FATOS E ACONTECIMENTOS NO COTIDIANO

  • RACIOCÍNIO LÓGICO; AMPLIAÇÃO DO PENSAMENTO E DESENVOLVIMENTO DA CAPACIDADE DE QUESTIONAMENTO, ENTENDIMENTO E ESTÍMULO AO SENSO CRÍTICO

  • COORDENAÇÃO MOTORA: COORDENAÇÃO DOS MOVIMENTOS DO CORPO E DOMÍNIO DESSAS FUNÇÕES

  • COORDENAÇÃO VISO-MOTORA: COORDENAÇÃO DOS MOVIMENTOS OCULARES JUNTAMENTE COM OS MOTORES

  • COORDENAÇÃO MOTORA FINA: COORDENAÇÃO DOS DEDOS DA MÃO, MOVIMENTOS DE PINÇA

  • CORES: PERCEPÇÃO E RECONHECIMENTO DAS CORES PRIMÁRIAS, SECUNDÁRIAS E NEUTRAS PARA POSTERIORMENTE, ORIGINAR OUTRAS CORES


 


 

AMBIENTE ALFABETIZADOR


 

CALENDÁRIO

MENSAL

JOGOS

BRINQUEDOS

ADIVINHAÇÕES

CALENDÁRIO DO

TEMPO

EMBALAGENS USADAS

QUEBRA-CABEÇAS

ENCARTE DE SUPERMERCADOS

POESIAS

EMBALAGENS COM

RÓTULOS

TAMPAS DE REFRIGERANTES

FOLHAS EM BRANCO

TEXTOS

PARLENDAS

PALITOS DE PICOLÉ

CANETINHAS

LETRAS DE MÚSICAS

RECEITAS

MURAL DE RECADOS

LÁPIS DE COR

LIVROS DE

HISTÓRIAS

BULAS DE REMÉDIO

MURAL DE ANIVERSARIANTES

GIZ DE CERA

REVISTAS

GIBIS

RECEITAS

LIVROS DIDÁTICOS VELHOS

JORNAIS

LIVROS DE LITERATURA

CHAMADINHA

OUTROS


 

Pedagoga Cecília Alcântara 
 

 

 



Report abuse Close
Am I a spambot? yes definately
http://crecheescolamaremar.blog.terra.com.br
 
 
 
Thank you Close

Sua denúncia foi enviada.

Em breve estaremos processando seu chamado para tomar as providências necessárias. Esperamos que continue aproveitando o servio e siga participando do Terra Blog.