18.10.09

Atividades para creche

criado por ostras    12:31 — Arquivado em: AUTONOMIA, BERÇÁRIO, CRECHE — Tags:

Para
vocês que estão pedindo mais atividades para trabalhar com crianças
de creche, estas dicas de um ótimo blog português serão de grande
ajuda para seus planejamentos e projetos. No momento, estou com
alguns problemas e não posso postar muita coisa, mas logo, logo
retornarei com mais força. Agradeço a compreensão de vocês, e um
grande abraço.
 

OBS:
temos outro blog, visite: Www.crecheescolamaremar.blogspot.com
 

Os
Bébés em Berçario e Creche – O Papel do Educador

Author:
Raquel Martins
 

Quando os
bebés nascem, captam pouco do mundo que os rodeia e compreendem
ainda menos. Como os seus sentidos não estão focalizados, eles
olham sem perceber o que vêem e ouvem sem entender o que significa o
som.

Nas
primeiras semanas de vida, nem sequer se apercebem de que estão
separados do mundo à sua volta. Não sabem controlar nem o corpo nem
o mundo.

Antes de
um bebé saber descobrir o seu mundo, precisa de saber onde termina o
seu corpo e começa o resto do mundo. Para isso, tem de perceber
primeiro o que pode fazer para que as coisas aconteçam, o que seria
mais fácil se pudesse controlar o que o seu corpo faz.

Todavia
quando o bebé nasce, já possui um conjunto de reflexos que
demonstram o seu instinto natural de sobrevivência. Todos estes
reflexos desaparecem por volta dos três meses, pois caso contrário,
o seu desenvolvimento ficaria comprometido e as novas capacidades não
poderiam surgir.

A melhor
forma de ajudar e encorajar o desenvolvimento do bebé é através
dos sentidos – visão, audição, tacto, olfacto e paladar –
porque estes são os meios que utilizará para explorar o mundo antes
de se poder movimentar nele sozinho.

Durante
os primeiros meses, os bebés pouco mais fazem do que dormir e comer,
mas de vez em quando começam a surgir traças da sua personalidade.

Entre os
dois e os três meses, o bebé já é capaz de fazer mais coisas e
está cada vez mais interessado pelo mundo. A criança bate nos
objectos, leva a mão à boca e agarra um brinquedo. Em breve, o bebé
percebe que é ele próprio a fazer o barulho com a boca.

Entre os
três e os seis meses, o bebé segura no brinquedo e explora-o com as
mãos e a boca. Bater e atirar brinquedos parece ser uma resposta
universal.

Entre os
seis e os nove meses um dos feitos mais importantes dos bebés é
conseguir mudar de posição. Conseguem rolar em ambas direcções,
sentar-se sem ajuda, sentar-se e virar (sem cair), passar da posição
de bruços para a posição de sentado e por fim levantar-se.

Durante
estes meses, os bebés dão enormes passos cognitivos à medida que
se apercebem do mundo que os rodeia. Entre os nove e doze meses, os
bebés parecem estar sempre em movimento.

Os
brinquedos de empurrar e puxar são também úteis pois dão à
criança algo a que se pode agarrar, dando apoio.
 

Os bebés
estão assim a aprender habilidades novas e a conseguir mover-se e a
tentar descobrir como é que as coisas funcionam através de
exploração.
 

É função
do Educador de Infância, planificar e criar todas as condições
necessárias para estimular o desenvolvimento dos bebés, nunca
esquecendo que cada bebé tem o seu próprio ritmo.
 

Os
primeiros anos são fundamentais para a formação da personalidade
do bebé. Será papel do educador ajudá-lo a seguir em frente e
caminhar com ele na apaixonante aventura de crescer.

Qualquer
bebé transforma um objecto – por mais estranho que pareça – num
brinquedo.
 

Fonte:
Programação e planificação na creche 0-1 ano: Bola de Neve

Desenvolvimento
Psicomotor em Creche

 

Author:
Raquel Martins
 

Objectivos:
 

  • Maior
    autonomia física

  • Aquisição
    da marcha, correr, subir, descer, saltar, vestir, despir

  • Aquisição
    de maior controlo e coordenação motora

  • Conhecimento
    dos espaços, permitindo para isso uma exploração activa dos
    objectos

  • Estimular
    a percepção auditiva, táctil, visual, gustativa e olfactiva

  • Conhecimento
    do seu esquema corporal de forma a saber nomear as várias partes do
    corpo

  • Boa
    preensão do lápis, colheres, etc.
     

Estratégias:

  • Andar
    de cavalinho, triciclo

  • Fazer
    brincadeiras livres

  • Fazer
    modelagem (massa), desenho, rasgagem

  • Imitar
    os animais a andar

  • Fazer
    comboios e rodas

  • Fazer
    jogos de movimento

  • Fazer
    jogos de encaixe

  • Deixar
    a criança comer sozinha

  • Dar
    revistas e livros à criança para manusear

  • Colocar
    um espaço com material (obstáculos) que a criança possa transpor
    de diversas formas: escorrega, mesas, cadeiras, almofadas…
     

Estimular
o Bebé dos 0 ao 1 mês

Author:
Raquel Martins
 

  • Fale-lhe
    e dê uma massagem ao bebé enquanto o limpa;

  • Quando
    o bebé estiver despido, permita-lhe mover livremente as pernas e os
    braços;

  • Coloque
    um dedo na mãozinha do bebé para que o aperte, e se o fizer, erga
    a mão para que faça força;

  • Segure-lhe
    nos braços com suavidade e movimente-lhos para cima e para baixo;

  • Com
    o bebé deitado de costas, agarre nas suas mãozinhas e puxe até
    sentá-lo;

  • Coloque
    o bebé de barriga para baixo, e empurre com a mão um pezinho para
    a frente;

  • Aproveite
    o momento da alimentação para fazer-lhe carinhos: tocar-lhe nos
    bracinhos, nas mãozinhas e nos dedinhos um por um, cantar-lhe,
    repetir-lhe sons;

  • Deite-o
    em posições diferentes;

  • Cuide
    do seu sono, mas procurando que se habitue a dormir com os ruídos
    habituais, assim como a estar com outras pessoas;

  • Movimente
    a chupeta na sua boca para que exercite o movimento de chuchar;

  • Mostre-lhe
    um objeto de cores vivas e mova-o lentamente para que o siga com o
    olhar;

  • Coloque
    um móbile no berço;

  • Embale-o
    suavemente e pegue-o ao colo do lado esquerdo e do direito.
     

Desenvolvimento
da Linguagem em Creche

 

Author:
Raquel Martins
 

Objectivos:

  • Aumento
    do vocabulário

  • Ser
    capaz de associar o objecto ao nome

  • Ter
    compreensão de tudo o que ouve

  • Ter
    conhecimento verbal do seu corpo, objectos, alimentos, vestuário,
    brinquedos, animais, acções e noção de espaço

  • Ter
    maior capacidade de atenção e de memória

  • Estratégias
    a utilizar:

  • Chamar
    cada criança e adulto pelo seu nome

  • Articular
    correctamente as palavras

  • Falar
    durante as brincadeiras

  • Estimular
    os gestos simples: palmas, adeus, etc.

  • Ser
    expressiva a falar

  • Pedir
    favores simples: objectos que a criança conhece

  • Cantar
    canções, histórias e lenga-lengas

  • Imitar
    sons

  • Repetir
    várias vezes perguntas simples

  • Encher
    e esvaziar caixas com objectos diferentes, nomeá-los e pedir à
    criança que os nomeie

  • Incentivar
    a criança a brincar com jogos e fantoches
     

Desenvolvimento
Sócio-Afectivo e Intelectual em Creche

 

Author:
Raquel Martins
 

Objectivos:

  • Respeitar
    a individualidade de cada criança

  • Estabelecer
    uma boa relação com a criança

  • Proporcionar
    um ambiente calmo e seguro

  • Desenvolver
    o respeito pelo outro (saber esperar pela sua vez)

  • Dar
    resposta a curiosidade da criança

  • Dar
    liberdade de escolha

  • Aquisição
    de regras simples

  • Aquisição
    de hábitos de cortesia

  • Desenvolver
    a autoconfiança e a autonomia
     

Estratégias
a utilizar:

  • Ajudar
    a criança a tolerar as ausências da mãe, permitindo-lhe os
    objectos transitivos (chucha, fralda, boneco, …)

  • Estimular
    as palavras de cortesia: Olá, Bom Dia, Adeus, …

  • Deixar
    que a criança realize acções que a divirtam: encher, esvaziar,
    desmanchar, …

  • Criar
    espaços variados e seguros para que a criança brinque

  • Contar
    histórias, canções e lenga-lengas
     

Em
Creche…

 

Author:
Raquel Martins
 

  • Não
    existem jogos nem actividades especiais em si próprios. O calor e a
    afectividade que as envolvem é que contam. Os bebés sentem o
    encorajamento para aprender, experimentar e apreciar, como sentem o
    contrário e se tornam apáticos.
     

  • As
    actividades dos bebés devem ser integradas na estrutura dos
    contactos naturais com eles. Eles quererão aprender e mostrar-se-ão
    interessados em tudo o que se passa à roda e sobretudo sentir-se-ão
    encorajados para serem activos e curiosos

  • A
    conduta dos adultos é um modelo para a conduta das crianças. A
    criança pequena é naturalmente imitadora e apodera-se facilmente
    dos procedimentos que usamos a seu respeito e torna-se nervoso e
    irritável se não temos em conta as suas necessidades. Se os
    adultos são calmos e afectuosos para com ela, a criança responderá
    no mesmo tom.
     
  • Se a
    criança está apreciar qualquer coisa e deseja continuar, não deve
    ser interrompida. Não se deve forçara criança a mudar de
    actividade, apenas porque pensa que é altura dela fazer outra
    coisa. Deve-se deixar ter a experiência repetida de ser capaz de
    completar uma actividade e satisfazer completamente a sua
    curiosidade acerca de um objecto. A sua capacidade de atenção será
    maior se lhe for permitido seguir o seu próprio ritmo e interesse
     

Objectivos
em Creche

 

Author:
Raquel Martins
 

  • A
    creche organiza actividades adequadas ao bom desenvolvimento da
    criança nesta faixa etária, das quais apresentamos alguns exemplos
    e as respectivas finalidades:

  • Canções
    – Memorização, linguagem, ritmo, gosto pela música, disciplina;

  • Lenga-lengas
    – Exploração dos sons e ritmos, expressão através da linguagem
    oral, gestual e corporal

  • Pintura
    com dedo, mãos e pés – Exploração de diferentes materiais,
    cores, formas e texturas, controlo da motricidade, gosto estético

  • Jogos
    – Compreensão de regras, socialização

  • Modelagem
    – Controlo da motricidade, capacidade de exploração

  • Rasgagem
    e colagem – Motricidade, autonomia, iniciativa

  • Histórias
    – Descoberta de si e do outro, linguagem verbal e não verbal,
    imaginação

  • Fantoches
    – Concentração, visualização

  • Brincadeira
    livre e orientada – Socialização autonomia, liberdade de escolha
     

Actividades
em Creche

 

Author:
Raquel Martins
 

  • Os
    bebés e as crianças pequenas estão sempre dependentes do contacto
    humano, de se lhes falar, da atenção que lhes dá e da ternura com
    que recebem.

  • Os
    amplos processos de aprendizagens que se realizam nesta fase da
    vida, só podem ser accionados no calor seguro de uma relação
    harmoniosa entre pais, educadoras e crianças.
     

Por
isso é muito importante:

 

  • Habituação
    ao contacto e necessidades de contacto através da proximidade
    corporal, carícias sempre repetidas de olhar para ela, conversar
    com ela, bem como a sua integração no mundo das coisas.

  • Educação
    da audição e da atenção através de sons barulhentos (vozes,
    campainhas, pandeiretas, etc.) que mais tarde virão em direcções
    diferentes, com alturas e sequências de sons diferentes.
    Estimulação da própria produção de ruídos (bater palmas, sons
    de roca, etc.)

  • Educação
    da visão e da atenção através de estímulos luminosos e em
    movimento, através de objectos com formas simples e cores nítidas
    (bolas, rocas, etc.), para isso é conveniente limitarmo-nos a
    poucos objectos que mostraremos muitas vezes. Mais tarde poderemos
    acrescentar outros objectos mais pequenos, bem como imagens simples.

  • Exercícios
    de movimentos bucais, sucção, lombar, mastigar (mais tarde, quando
    se dão alimentos sólidos) e igualmente fazer brincadeiras com
    sopro.

  • Ensinar
    a apalpar, mexendo em vários objectos com a mão (ao principio será
    conduzida).

  • Exercícios
    para a movimentação das mãos, com estimulação para agarrar, dar
    a mão, bater palmas, dizer adeus, bater à porta, atirar uma bola,
    fazer construções, chapinhar, atirar com coisas, fazer
    brincadeiras simples com os dedos, etc.

  • Educação
    para a movimentação do corpo, levando os movimentos espontâneos a
    adaptarem-se a um dado ritmo com uma pandeireta cantando; rastejar,
    rebolar-se, endireitar-se, pôr-se em pé, andar de mão dada. A
    articulação da criança através dos exercícios de “ginástica”
    rítmica tem uma importância muito especial.

  • Preparar
    a capacidade de comunicação da criança chamando-a pelo seu nome
    próprio, dizendo-lhe palavras ternas, dizendo o nome das pessoas e
    coisas e falando-lhe incansavelmente durante todas as actividades.

  • Estímulo
    para fazer ritmos: em conjunto e para cantar sons e melodias.
    “Ensinar” a criança progressivamente a empregar palavras
    determinadas para exprimir os seus desejos, ao pedir determinado
    objecto, repetindo incansavelmente as palavras e tendo as reacções
    apropriadas.

  • Habituar
    a criança a pouco e pouco a beber pelo seu copo e a comer com a
    colher.

  • Habituar
    a criança a ter um determinado ritmo de vida.

  • Fazer
    surgir e aprofundar estímulos emocionais, como alegria, confiança,
    bem-estar, etc. dando à criança possibilidade de fazer
    experiências, exteriorizando sentimentos, deixando-a participar e
    aprovando os seus esforços.

  • Tudo
    o que se faça terá sempre que ser adaptado à maneira de ser da
    criança.

  • Mostrar
    à criança como se faz, fazê-la colaborar e estimular a sua
    participação e iniciativa.

  • Todas
    as capacidades adquiridas devem ser incansavelmente exercitadas e
    repetidas. Tudo o que queremos “ensinar” de novo deverá ser
    incorporado somente através de pequenos passos.

  • Todas
    as “ordens” que se dão, bem como os estímulos de aprendizagem
    deverão ser simples, calmos mas enérgicos.

  • É
    muito importante que a criança conheça e brinque com objectos que
    há em todas as casas (tigelas, colheres de pau, molas de roupa,
    botões, papéis, etc.).

  • Além
    disto são necessários materiais como bolas, argolas para morder,
    bonecos de pano laváveis, cestinhos, bolsas, livros de imagens e
    mais da vida de todos os dias.

 

FONTE:
http://educacaodeinfancia.com/category/creche/

 

 

  1. otimo… esse projeto é bem a realidade do que as crianças precisam

    Comentário por adriana daniel — 29.1.10 @ 19:33

  2. Ótimo esse projeto, veio como uma luz no fundo do túnel,vou passa-lo para minha coordenadora. ela é nova na área e vai gstar muito dessas orientações. Bjos.

    Comentário por Maria Aparecida Couto — 8.2.10 @ 8:27

  3. Eu estava procurando um site assim que nos orientasse quanto às atividades para crianças. Creio que vai ser bem útil para mim e para as minhas colegas. Tendo mais novidades, por favor me envie.

    Um abraço

    Comentário por Suian Freitas Medeiros — 10.2.12 @ 19:47

  4. Achei legal,sou professora de creche,trabalho com crianças de 2 anos.Seu trabalho é ótimo,a escola esta de parabéns.Se for possivel mande idéias de atividades para mim.

    Comentário por marizete alves — 27.10.12 @ 15:56

  5. amei as sugestões.

    Comentário por antonieta jesus matos — 18.2.13 @ 10:06

  6. Gostaria de receber atividades por email, amei suas idéias !!!!! Parabens !!!! bjks da Simone

    Comentário por Simone Conceição — 18.2.13 @ 21:10

  7. Adorei a materia ! Gostariam que me ajudassem a montar um projeto para a prefeitura , pois pretendo apresenta-lo , para poder trabalhar com as ctrianças nas creches de 0 a 6 anos! Tenho ideias , mas vcs estão m,ais interados com a materia ! por favor, aguardo , se possivel, ainda essa semana , pois é urgente!!!!! Gde abraço !!!

    Comentário por regina celi castelani — 11.3.13 @ 10:09

  8. nnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooossssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    Comentário por aline — 27.5.13 @ 22:00

  9. Adorei,sou professora de creche e percebi que todas as as estratégias são de imensa importância para o desenvolvimento da cça.Porém sabemos que o principal foco neste meio é o cuidar e educar.

    Comentário por Roquiçana — 19.7.13 @ 19:52

Deixe um comentário



Report abuse Close
Am I a spambot? yes definately
http://crecheescolamaremar.blog.terra.com.br
 
 
 
Thank you Close

Sua denúncia foi enviada.

Em breve estaremos processando seu chamado para tomar as providências necessárias. Esperamos que continue aproveitando o servio e siga participando do Terra Blog.